Exemplo de superação; sem uma das mãos, laçador coleciona inúmeras conquistas

João Maik é um laçador profissional, dono de um currículo respeitável de vitórias.

João Maik é um laçador profissional, dono de um currículo respeitável de vitórias - - Foto: 2M Produções

João Maik Acosta Fernandes nasceu sem a mão direita. Este jovem de 24 anos, tímido, de palavras contidas, conseguiu superar esta peça que a genética lhe aplicou, com força de vontade e um talento incomum, até para muita gente sem nenhuma limitação física. João Maik é um laçador profissional, dono de um currículo respeitável de vitórias. Sucesso que lhe rendeu prestígio e renda para se manter, a mãe e os irmãos menores, além de reformar a casa da família.

Foto: 2M Produções

Sua destreza e habilidade no manejo do laço com o braço esquerdo, e a capacidade de se equilibrar no cavalo tendo apenas o antebraço direito, fazem dele um fenômeno improvável neste esporte, onde iniciou aos 14 anos e hoje é veterano com 10 anos de carreira. Impossível extrair de João Maik qualquer lamento ou queixa pela limitação física. Pelo contrário, parece que aprendeu a conviver com ela sem recalques.

João Maik com seu irmão Patrick de 16 anos.

Foto: Whatsapp Região News

A limitação física, não impediu que o filho de dona Cleonice Acosta Fernandes, fosse uma criança ativa e peralta, que brincava com os irmãos e vizinhos da mesma idade. O primeiro esporte, como o da imensa maioria de garotos, foi o futebol. Jogava todos os dias, não importava onde.