Esquema de pirâmide usava moeda virtual, ostentação e até Neymar

Polícia Civil e Ministério Público do DF desencadeiam operação contra empresa que pode ter lesado 40 mil investidores e movimentado 250 milhões de reais.

- Foto:Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deflagraram nesta quinta-feira a Operação Patrick, tendo como alvo a empresa Wall Street Corporate, suspeita de liderar uma organização criminosa, estelionato, lavagem de dinheiro, uso de documentos falsos e crime de pirâmide financeira por meio do uso de uma moeda digital falsa chamada Kriptacoin.

Foram cumpridos 13 mandados de prisão preventiva e 18 de busca e apreensão no Distrito Federal, Águas Lindas (GO) e Goiânia. Segundo a Polícia Civil, o esquema pode ter movimentado 250 milhões de reais. O número de investidores