Morre, aos 56 anos, o estilista Ocimar Versolato

O enterro do estilista será às 16h, no Cemitério Municipal da Vila Euclides, em São Bernardo do Campo.

- Foto: Reprodução

O estilista Ocimar Versolato morreu na tarde dessa sexta-feira, em São Paulo, aos 56 anos, vítima de um aneurisma. Conhecido por seu perfeccionismo, o designer, natural de São Bernardo do Campo, despontou na indústria da moda na primeira metade da década de 1994, após uma passagem pela grife Hervé Léger. Chegou a dirigir a linah feminina da maison Lanvin, lançou o controverso livro "Vestido em chamas" e assinou figurinos para espetáculos de Ney Matogrosso.

Ocimar costumava dizer que o luxo estava nos detalhes e que um bom profissional tinha que saber vestir qualquer mulher, independende do número de seu manequim. "Já vesti cantora de ópera de 140 quilos, uma diva egípcia que ia se apresentar no Théâtre de la Ville. Ela gostou tanto do vestido que depois mandou cortar a cauda e fez cortinas para o apartamento dela em Paris", disse Ocimar em entrevista à Sonia Braga, publicada pelo O GLOBO, em outubro de 2004. Sonia, áliass, foi uma das maiores intusiastas do designer, que criou o figurino do filme "Tieta", de Cacá Diegues, protagonizado pela atriz.

- Nos conhecemos quando ela ainda estava em Paris , tinha um enorme respeito e admiração por ele. Sempre que vinha ao Brasil nos encontrávamos - diz a ex-modelo Betty Prado.

O enterro do estilista será às 16h, no Cemitério Municipal da Vila Euclides, em São Bernardo do Campo.