Governo decreta emergência em mais uma cidade; já são 22 em MS

O documento tem validade de 180 dias. Neste período, o município fica autorizado a contratar serviços e empresas emergenciais.

Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. - Foto: Paulo Francis

O governo de Mato Grosso do Sul decretou emergência em Corguinho, nesta terça-feira (dia 6). Com isso, sobe para 22 o número de municípios nesta condição por causa de estragos das recentes chuvas.

Vale lembrar que há cidades que estão emergência, porém, decretaram apenas âmbito municipal. Portanto, o número ainda pode ser maior.

O documento tem validade de 180 dias. Neste período, o município fica autorizado a contratar serviços e empresas emergenciais.

Ainda de acordo com o decreto, o governo justifica a situação o "prolongado período de chuvas", principalmente em áreas rurais, "cujas estradas, por estarem intransitáveis, não oferecem condições ao transporte escolar e inviabilizam o cumprimento do calendário inicial das aulas".

A água da chuva destruiu e danificou pontes, estradas e bueiros. O Executivo estadual afirma, ainda, que Corguinho é um município cuja economia é baseada na agropecuária, "atividade que enfrenta graves impedimentos quanto ao seu regular exercício".

Em emergência - De acordo com a Defesa Civil do Estado, tiveram a situação de emergência decretada pelo Estado às cidades de: Santa Rita, Coronel Sapucaia, Amambai, Japorã, Iguatemi, Tacuru, Sete Quedas, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Eldorado, Antônio João, Caracol, Bela Vista, Coxim, Rio Verde do Mato Grosso, Aquidauana, Anastácio, Nioaque, Jardim, Bonito, Miranda, além de Corguinho.

Destas cidades, Coronel Sapucaia, Eldorado, Amambai, Sete Quedas, Tacuru, Porto Murtinho, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí e Japorã, têm decretos também a nível federal.