Após ter condomínio popular vetado em Sidrolândia, Ideal Incorporadora inicia 2º condomínio na Capital

Serão investidos R$ 18 milhões, R$ 2 milhões a mais do que a empresa investiria no Residencial Diva Nantes, onde seriam construídas 241 casas para quem ganha até três salários mínimos.

Ideal Incorporadora e Construtora até final do ano deve entregar seu 2º empreendimento habitacional na Capital, o Residencial Jardim de Versalles. - Foto: Região News

Quem chega a Campo Grande pela Avenida Prefeito Lúdio Coelho, na altura do Jardim Tijuca vai perceber num terreno a margem direita da via, o logotipo de uma empresa que surgiu em Sidrolândia onde construiu mais de 150 casas: o da Ideal Incorporadora e Construtora que até o final do ano deve entregar seu segundo empreendimento habitacional na Capital, o Residencial Jardim de Versalles.

Serão investidos R$ 18 milhões, R$ 2 milhões a mais do que a empresa investiria no Residencial Diva Nantes, onde seriam construídas 241 casas para quem ganha até três salários mínimos. O prefeito Marcelo Ascoli preferiu deixar os 6 hectares (a única contrapartida do município) ocioso, quando mais de 4 mil pessoas inscritas no cadastro habitacional sonham com a casa própria.

A cidade perdeu um investimento de R$ 16 milhões, que traria como infraestrutura agregada, a drenagem do acesso ao Diva Nantes, livrando os problemas de alagamento, extensão da rede de esgoto, bacia de contenção das águas pluviais da região.

Com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, o condomínio destinado a quem ganha até R$ 4.500,00, prestações a partir de R$ 850,00, terá casas de 66 (com dois quartos) e de 82 metros quadrados (com três quartos, sendo uma suíte), ao custo de R$ 180 e R$ 230 mil, respectivamente.

O primeiro residencial construído pela Ideal, no Bairro São Conrado, com 100 unidades já foram comercializadas e entregues. Um terceiro, no mesmo bairro, do mesmo porte, está projetado para o final do ano.