Milho safrinha de MS deve render 9,2 milhões de toneladas

A área cultivada está em 1,68 milhão de hectares, 4% menor que a da safra anterior, de 1,75 milhão de hectares.

Milho safrinha em Mato Grosso do Sul deverá render 9,23 milhões de toneladas - Foto: Shutterstock

O milho safrinha em Mato Grosso do Sul deverá render 9,23 milhões de toneladas, volume 3,9% inferior ao da safra passada, de 9,60 milhões de toneladas. Os números são do 6º levantamento da safra de grãos divulgado ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A área cultivada está em 1,68 milhão de hectares, 4% menor que a da safra anterior, de 1,75 milhão de hectares. Já para a produtividade, a tendência é de estabilidade: 5.468 quilos por hectare, diante de 5.460 quilos por hectare na safra passada (ou 91,1 sacas por hectare, perante 91 sacas por hectare, variação de 0,1%). 

Conforme a Conab, há uma grande indefinição sobre o plantio do milho safrinha, “dada aos preços desfavoráveis e às dificuldades para administrar o custo de produção”, de forma que o comportamento dos produtores vai variar de redução a manutenção da área plantada. Além disso, com os problemas climáticos observados na colheita da soja, ocorrerá atraso no plantio do cereal, que deverá ser cultivado, em parte, fora do período ideal. 

O estudo ressalta ainda que os dados são referentes a estimativas iniciais, de forma que os valores definitivos serão apresentados em março e abril, quando praticamente todas as lavouras estarão plantadas.