Pai acusado de matar filho em brincadeira de 'roleta russa' é condenado

O Crime aconteceu em 2014 no município de Coronel Sapucaia.

Depois de balear a criança, o pai teria pego a criança nos braços, ainda viva, e jogado em uma “grota”. - Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem acusado de matar o filho de 4 anos durante brincadeira de “roleta russa” foi condenado a 23 anos e seis meses de prisão em regime fechado. O crime aconteceu em dezembro de 2014 no município de Coronel Sapucaia e foi a júri popular no Tribunal do Júri de Amambai.

O réu respondeu por homicídio duplamente qualificado pela morte do filho, ocultação de cadáver, tentativa de homicídio contra a enteada e por porte ilegal de arma. Depois de balear a criança, o pai teria pego a criança nos braços, ainda viva, e jogado em uma “grota”. Em seguida foi a um bar para consumir bebida alcoólica.

De acordo com apuração do G1, o homem negou ter ameaçado a enteada e disse que decidiu se desfazer da criança porque teria ficado apavorado. O réu afirmou que não havia percebido a munição no tambor ao limpar o revólver e a arma disparou e acabou atingindo o filho. Segundo os autos, o homem já estaria alcoolizado no momento do crime.

Os jurados acataram a denúncia do Ministério Público e condenaram o réu em todos os quesitos, inocentando apenas pela tentativa de homicídio contra a enteada. O réu está preso desde o dia do crime e ainda pode recorrer do resultado do julgamento.