Após ouvir piada da esposa, Demian Maia mira volta em maio precisando vencer

A uma luta do fim do contrato com UFC e vindo de duas derrotas, meio-médio admite que organização encara próxima luta como decisiva. Quanto a possíveis rivais, elogia Lawler e Cerrone.

- Foto: combate.com

A última vez em que Demian Maia esteve no octógono do UFC foi no dia 28 de outubro, em São Paulo, quando perdeu para Colby Covington. Faz mais de quatro meses de lá para cá. O retorno, no entanto, não deve demorar. Ao menos se depender dele, que já ouviu piada até da esposa sobre o tempo distante.

Faz tudo isso já? Ontem minha mulher falou para mim: "Você nem parece lutador mais". Mas nem fico em casa, faço muita coisa. Diferente de outros lutadores, tenho "300 negócios” em paralelo. Estou querendo voltar já. Faz um tempo que já estou treinando bem e quero voltar. O Edu (Alonso, head coach) está conversando com o UFC, mas ainda não tem nada certo. A categoria está bem embolada ainda, não sai a luta do título e nem nada. Temos que ver o que vai acontecer - afirmou, em entrevista exclusiva ao Combate.com.

Demian é hoje o quinto colocado na lista de desafiantes do peso-meio-médio (até 77kg), e antes de Covington disputou o título com o atual campeão Tyron Woodley. Com uma luta apenas no atual contrato com o UFC, ele admitiu que uma vitória é o que importa no próximo combate.

Acho que sim (a vitória é decisiva), com certeza. Para o UFC, com certeza. Para mim, consegui construir uma carreira boa já, como um cara que representa uma arte marcial lá dentro. Tenho colhido muitos frutos com isso, de ter me tornado um cara admirado no meio, que é o que mais me interessa. Mas é lógico que sou lutador do UFC, quero ganhar ainda algumas lutas e ver se bato aquele recorde (de número de vitórias). Ainda tenho meus planos e, como qualquer atleta, quero ganhar - disse Demian, que soma 19 triunfos na organização, atrás de Donald Cerrone, Georges St-Pierre e Michael Bisping, todos com 20 vitórias cada.

Sem querer pedir por oponentes específicos, Demian elogiou nomes como Donald Cerrone e Robbie Lawler, experientes como ele, que fez 40 anos em novembro passado.

Têm grandes nomes no peso que admiro. É complicado falar, mas tem nomes excelentes como Cerrone, Robbie Lawler, caras que estão há muito tempo como eu. Tanto faz (pegar alguém experiente ou novato), o importante agora é ganhar. É disso que tenho que correr atrás.

Demian admitiu que já teve conversa entre o UFC e seu empresário para lutar no Rio de Janeiro, no card de 12 de maio, mas não há nada encaminhado. No entanto, afirmou que lutar em maio seria bom para ele.

O Edu conversou algumas coisas (sobre o UFC Rio 9), mas nada concreto. Maio seria uma boa época. Depende de a minha equipe achar que estou pronto, não gosto de dar declaração sem conversar com eles. Acho que estaria pronto (em maio), mas você sempre se acha melhor do que é - concluiu.