Vantagem na 1ª fase reflete poucos títulos

Em nove das 14 edições, o vencedor do Mineiro conseguiu tirar a desvantagem, conquistando o troféu

Taça do Campeonato Mineiro - Foto: Flávio Tavares/Hoje em Dia

O Cruzeiro liderou a primeira fase do Campeonato Mineiro deste ano do início ao fim, garantindo o mando de campo contra o Patrocinense, no jogo único das quartas de final, e, caso avance, jogará por dois empates ou uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols na semifinal e na final para ser campeão.

Isso não deixa de ser uma vantagem considerável, porém o histórico dos Estaduais anteriores costuma contrariar esse benefício. Desde que o atual formato de disputa, com 12 equipes em turno único na fase inicial foi adotado, em 2004, apenas em cinco oportunidades, o líder da primeira fase acabou faturando a taça. Isso aconteceu em 2008, 2011 e 2014, com o próprio Cruzeiro e em 2012 e 2017, com o Atlético.

Em nove das 14 edições, o vencedor do Mineiro conseguiu tirar a desvantagem, conquistando o troféu. Diferentemente da maioria dos anos anteriores, o regulamento de 2018 criou a fase quartas de final, com oito classificados na primeira fase. Normalmente, se classificavam quatro times já direto para a semifinal.

Em 2010, os clubes optaram pelo formato como o de agora, só que, ao em vez de partida única, foram dois jogos, de ida e volta. Naquele campeonato, o Cruzeiro foi líder da primeira fase, mas acabou caindo na semi para o Ipatinga. O Galo, que ficou em terceiro, chegou à decisão contra a equipe do Vale do Aço e faturou o caneco.

Campanhas. Na segunda-feira (12), a Federação Mineira de Futebol (FMF) confirmou o horário e a data das partidas das quartas de final do Mineiro. Com a vantagem de fazer o jogo único da fase de quartas de final do em casa, Cruzeiro, América, Tupi e Atlético são, nessa ordem, as equipes que fizeram as melhores campanhas como mandantes na fase classificatória.

A Raposa teve 100% de aproveitamento, com seis jogos e seis vitórias. O Coelho conseguiu o segundo melhor desempenho, com 83,3% de pontos conquistados em seu domínio. Foram cinco vitórias e a derrota no clássico para o Atlético.

Dono da melhor campanha entre os times do interior, o Tupi venceu quatro partidas, empatou um e perdeu outro, aproveitamento de 72,2%. Já o Galo teve um desempenho aquém do esperado em casa. Em cinco jogos, perdeu duas, empatou uma e venceu duas partidas, um aproveitamento de 46,6%. Entre as equipes que vão decidir fora de casa, a URT, que pega o Atlético, tem o melhor desempenho, com duas vitórias, um empate e duas derrotas como visitante na primeira fase.

Semifinal

A definição dos confrontos da semifinal do Mineiro deste ano dependerá de quais times estarão entre os quatro classificados. Os cruzamentos se darão entre o melhor colocado da primeira fase contra o pior e o segundo melhor classificado contra o terceiro dentre aqueles que avançarem. Por causa desse regulamento, não há chance de um Cruzeiro (primeiro colocado) e Atlético (terceiro) na semi. Já um América (segundo) e Galo é provável, desde que a Raposa avance também. Se o Cruzeiro for eliminado e o América passar, por exemplo, a equipe alviverde terá a Patrocinense (oitavo) pela frente.

Série D

Classificados respectivamente em sexto, oitavo e nono lugares, URT, Patrocinense e Caldense garantiram vaga na Série D do Campeonato Brasileiro de 2019. Os três representantes mineiros são definidos pela classificação na primeira fase excluindo aqueles times que já estão em divisões superiores: América, Atlético e Cruzeiro, na Séria A, Tupi e Tombense, na C e, Boa Esporte, na B. A equipe de Poços de Caldas, aliás, terminou em nono lugar e não está na fase de quartas de final deste ano. A Veterana e a equipe de Patos de Minas, no entanto, já tinham garantido vaga na Série D deste ano por suas colocações no Mineiro do ano passado.

Quartas de final

Tabela. A federação confirmou as datas da próxima fase:

Cruzeiro x Patrocinense, sábado (17), às 16h, Mineirão.

Tupi x Tombense, sábado (17), às 17h, Mário Helênio.

América x Boa Esporte, sábado (17), às 19h, Independência.

Atlético x URT, domingo (18), às 16h, Independência.

Nova Lima

Confusão. O Villa Nova terá de se defender no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) pelos incidentes na partida contra o América no último domingo, no Alçapão do Bonfim. O árbitro Ronei Cândido Alves relatou na súmula que paralisou o jogo por causa do uso de sinalizadores nas torcidas de América e Villa Nova e da explosão de bombas lançadas no campo. Uma delas explodiu próximo ao lateral Marcelo Tchê, que reclamou de dores no ouvido.