Desfalques, retornos e má atuação obrigam Aguirre a mexer no time

Na zaga, a tendência seria Anderson Martins substituir o camisa 3.

- Foto: Ale Cabral/AGIF

O São Paulo terá mudanças para o jogo de volta contra o São Caetano, nesta terça-feira, no Morumbi, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. O técnico Diego Aguirre se vê obrigado a mexer na escalação da equipe em função dos desfalques e retornos, além da má atuação de alguns jogadores na derrota por 1 a 0, no último sábado, no Estádio Anacleto Campanella.

Uma alteração na defesa e outra no ataque são dadas como certas, já que Rodrigo Caio e Christian Cueva foram convocados para os amistosos de suas respectivas seleções. O Brasil visitará Rússia (23) e Alemanha (27), enquanto o Peru enfrentará Croácia (23) e Islândia (27), nos Estados Unidos.

Na zaga, a tendência seria Anderson Martins substituir o camisa 3. No entanto, o jogador desfalcou o time no sábado devido a dores na região dorsal, não treinou com bola no domingo e dificilmente estará à disposição para terça-feira. Assim, Aderllan e Bruno Alves são os principais candidatos a fazer dupla com Arboleda.

Para preencher a vaga de Cueva há duas opções. Aguirre pode recolocar Marcos Guilherme no time titular, posicionando Nenê no meio, situação preferida pelo experiente armador, que atuou aberto pela direita no revés para o Azulão. “É a posição que estou mais acostumado. Posso jogar em qualquer lado do ataque, mas essa é minha melhor posição”, avisou o camisa 7, após a partida.

Nesse esquema, Diego Souza, que mais uma vez não funcionou na condição de centroavante, brigaria com Tréllez, recuperado de dores no joelho direito, e Brenner pela titularidade como referência no ataque.

A outra opção do treinador uruguaio, levando-se em conta o provável retorno de Marcos Guilherme, seria tirar Nenê e recuar Diego Souza para a sua posição original, a de meia. Nesse caso, a disputa pela vaga de centroavante ficaria restrita a Tréllez e Brenner. Já na lateral esquerda são grandes as chances de Reinaldo retomar a titularidade após se recuperar de lesão.

Seja como for, Aguirre não dará muitas pistas da escalação, já que o treino desta segunda-feira terá apenas a sua primeira parte liberada para a imprensa. “Estou falando com cada um deles, analisando com todo o pessoal do São Paulo, para tentar ter uma ideia mais profunda de cada jogador. Não posso falar muito mais que isso agora”, analisou o uruguaio.

O treinador ainda despistou quando questionado sobre um eventual retorno de Sidão à meta tricolor, após Jean ter falhado no gol do São Caetano. “Não posso tirar conclusões definitivas com os atletas por um jogo. Vamos analisando os rendimentos e quem tiver melhor vai jogar”, assegurou.

Com muitas mudanças ou não, o Tricolor terá de vencer o Azulão por dois gols de diferença para avançar às semifinais sem precisar dos pênaltis. O duelo de volta está marcado para esta terça-feira, às 21 horas (de Brasília), no Morumbi.

Veja: https://videos.gazetaesportiva.com/video/aguirre-obviamente-nao-gostei-mas-teremos-que-trabalhar#share=true&playerID=69f6d7b54aecf4c0bf1c095da8.1rrxxisk4stb1f91px5lv1i5u&time=0&vid=1vyby8ss60dzt1b4h4lun7i901