Prefeitura projeta queda de R$ 1 milhão no Fundeb em 2018 e déficit de R$ 5,8 milhões com a ‘folha’

Pelas estimativas do Ministério da Educação, neste ano a receita do Fundeb deve cair R$ 1 milhão, de R$ 29 para R$ 28 milhões.

Controlador Geral do Município, Renato Santos - Foto: Marcos Tomé/Região News

Sem computar a revisão salarial de maio (data-base de todos os servidores) e a terceira parcela de 16,75% da equiparação, a Prefeitura de Sidrolândia projeta para 2018 um "déficit" de R$ 5,8 milhões com o pagamento dos professores. Pelas estimativas do Ministério da Educação, neste ano a receita do Fundeb deve cair R$ 1 milhão, de R$ 29 para R$ 28 milhões, enquanto a folha da educação é de R$ 33,8 milhões.

Este será o segundo ano consecutivo de redução na receita do fundo de Educação que em 2017 fechou em R$ 29 milhões, quando havia a projeto do recebimento de R$ 30,5 milhões. Neste mesmo período, foram matriculados 450 novos alunos, o que impactou as despesas com merenda (R$ 10 milhões) e transporte (R$ 9 milhões), somando um investimento de R$ 52,milhões, exigindo um desembolso de R$ 23,8 milhões da receita própria, descontado o recurso do Fundeb.

De acordo com controlador Geral do Município, Renato Santos, neste ano o município terá que fazer uma suplementação mensal de R$ 500 mil (R$ 480 mil) na receita do Fundeb, para cobrir a folha de pagamento da Educação, hoje em R$ 2,8 milhões, enquanto o repasse ficará em torno de R$ 2,5 milhões.