Venda de PCs volta a crescer no Brasil após 5 anos, diz pesquisa

Segundo estudo da consultoria IDC, em 2017 foram vendidos 5,19 milhões computadores, 15% mais que no ano anterior.

- Foto: Reprodução

As vendas de PCs no país voltaram a crescer em 2017 depois de cinco anos, segundo pesquisa da consultoria de Tecnologia de Informação IDC Brasil.

Foram 5,19 milhões de máquinas vendidas no ano passado, alta de 15% ante 2016. Só no último trimestre, foram 1,48 milhão de unidades comercializadas.

Em termos valores, o crescimento ano contra ano foi de 3,3%, totalizando R$ 11,73 bilhões em vendas.

De acordo com a IDC, a diferença entre os índices de crescimento em volume e receita é explicada pela queda do preço médio do PC, que passou de R$ 2.524 em 2016 para R$ 2.262 em 2017, baixa de 10,5%.

A redução nos preços foi motivada por ofertas para impulsionar as vendas e por uma cotação mais favorável do dólar, segundo o estudo.

“O segmento de PCs já é bem consolidado e maduro (no Brail), com uma boa penetração de mercado. A tendência é mais de troca de equipamentos para atualização do que compra da primeira máquina", avalia Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil.

Segundo ele, o reaquecimento do mercado em 2017 se deu justamente porque, com a melhora da economia, as empresas voltaram a investir para renovar seu parque instalado e também porque o poder público retomou projetos paralisados por conta da crise política.

“Foi o primeiro ano de crescimento nas vendas de PCs no país desde 2011, graças a fatores como a liberação do FGTS, que contribuiu para (aumentar) o poder de compra do consumidor, e o melhor Black Friday desde que começou a ser realizado", completa.

Perspectivas para 2018

A IDC estima que em 2018 devem vendidos 5,3 milhões de PCs, o que representaria alta de 2% frente ao ano passado, ainda como um reflexo da recuperação econômica e da confiança do consumidor.

A consultoria alerta, porém, que a tendência é de estabilização do mercado não só no Brasil, mas no mundo todo.