Governo suspende por 60 dias a implantação de placas do Mercosul

Prazo inicial para adoção era 2016, depois passou para 2017. Última data era 1º de setembro.

- Foto: JusBrasil

O Conselho Nacional de Trânsito, Contran, suspendeu por 60 dias o início da implantação do novo padrão de placas de veículos do padrão Mercosul.

As placas do padrão Mercosul foram anunciadas em dezembro de 2014. Elas já são usadas na Argentina, e deveriam ter entrado em vigor por aqui em janeiro de 2016. No entanto, o governo adiou duas vezes.

O prazo mais recente para o início da implantação das placas era 1º de setembro, conforme resolução publicada em 8 de março.

O que muda no visual da placa?

1- Mais letras e menos números

Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa;

2- Cores nas letras e números

Ao contrário do que acontece atualmente, em que a cor de fundo da placa muda conforme o tipo de veículo (comercial, diplomático, etc), nas novas placas a cor do fundo será sempre branca. As cores estarão nas letras e nos números.

Para veículos de passeio, cor preta, para veículos comerciais, vermelha, carros oficiais, azul, em teste, verde, diplomáticos, dourado e de colecionadores, prateado - ou seja, é o fim da famosa placa preta.

3- Estado e cidade com nome e brasão

O nome do país estará na parte superior da patente, sobre uma barra azul. Nome da cidade e do estado estarão na lateral direita, acompanhados dos respectivos brasões;

4- Tamanho

A placa terá as mesmas medidas das já utilizadas no Brasil (40 cm de comprimento por 13 cm de largura);

5- Contra falsificações

Marcas d'água com o nome do país e do Mercosul estarão grafadas na diagonal ao longo das placas, com o objetivo de dificultar falsificações. No Brasil, a placa terá uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa. A tira é uma maneira de evitar falsificação.