Mulher de 58 anos morre de gripe H3N2, 1ª óbito registrado no ano em MS

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, a paciente era diabética e tinha hipertensão

-

Uma mulher de 58 anos é a primeira vítima da gripe em Mato Grosso do Sul. Ela morreu no dia 17 de março em Campo Grande com sintomas provocados pelo vírus tipo A (H3N2).

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, a paciente era diabética e tinha hipertensão. Por meio da assessoria de imprensa, a SES informou ainda que mortes por H3N2 são menos comuns, mas o vírus pode causar sintomas graves, principalmente em pessoas que já tem doenças crônicas, e levar a óbito.

No ano passado, 6 pessoas morreram – 3 foram diagnosticadas com o vírus A (H3N2) e nenhuma morte foi comprovadamente causa pela gripe A (H1N1). Em 2016, 103 mortes foram registradas.

Conforme o último boletim epidemiológico, divulgado nesta quinta-feira (23), 56 casos de SRAG (Síndrome Aguda Respiratória Grave) foram registrados até o dia 21 de março na Capital. Por enquanto, há 3 casos confirmados – 1 de influenza A (H1N1), 1 de influenza A (H3N2) e 1 de influenza B.