MS fecha 2017 em segundo no ranking nacional de abate de gado

Foram 436 milhões de bovinos durante o ano, com crescimento de 4,4% em relação a 2016, de acordo com os dados são levantadas pelo IBGE.

Mato Grosso lidera o ranking com 4,8 milhões de cabeças abatidas no ano passado, montante 39% maior que Mato Grosso do Sul. - Foto: Reprodução

Mato Grosso do Sul terminou 2017 em segundo no ranking dos estados que mais abateram cabeças de gado. Foram 436 milhões de bovinos durante o ano, com crescimento de 4,4% em relação a 2016, de acordo com os dados são levantadas pelo IBGE.

Os dados compilados pela equipe econômica da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), mostram que o vizinho Mato Grosso lidera o ranking com 4,8 milhões de cabeças abatidas no ano passado, montante 39% maior que Mato Grosso do Sul.

Ainda de acordo com dados do IBGE, o abate de frangos em 2017 somou 127.444 mil cabeças, com queda de 24% em relação a 2016, acompanhando a média nacional de retração. O abate de suínos também caiu na comparação de 2017 com 2016, a redução chega a 18% no período.

Mesmo com as oscilações no mercado interno e externo, a carne bovina desponta como um dos principais produtos exportados por Mato Grosso do Sul, tendo registrado crescimento de 18,97% em 2017, subindo de 145.402 toneladas para 163.757 toneladas enviadas ao mercado externo.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, destaca que em um ano como 2017, em que o setor de carnes passou por dificuldades tanto no mercado interno quanto externo, os números são extremamente positivos e mostram a força do agronegócio no Estado, além disso, ações de Governo incentivam a produção com qualidade.

“A reformulação do Precoce MS no ano passado pode ser citada como uma das ações que incentiva as boas práticas e o melhoramento das estruturas. Isso influenciou positivamente o pecuarista e consequentemente as exportações”, completou.