Sidrolândia terá recursos do Avançar Cidades para Sanesul dobrar rede de esgoto

A meta da estatal para a cidade, onde atualmente há aproximadamente 2 quilômetros de rede com 713 ligações domiciliares é dobrar esta cobertura, para atingir 20% da população urbana.

Atualmente há aproximadamente 2 quilômetros de rede com 713 ligações domiciliares - Foto: Marcos Tomé/Região News

Sidrolândia foi um dos 16 municípios de Mato Grosso do Sul contemplados com a parcela dos R$ 190 milhões de um financiamento do Programa Avançar Cidades, que a Sanesul vai contratar para ampliar a rede de esgoto.

A meta da estatal para a cidade, onde atualmente há aproximadamente 2 quilômetros de rede com 713 ligações domiciliares é dobrar esta cobertura, para atingir 20% da população urbana em 2020. A Estação de Tratamento de Esgoto da cidade com capacidade para tratar 30 litros de esgoto por segundo, está subutilizada.

Estão na relação de municípios beneficiados com o financiamento, aprovado em solenidade ontem terça-feira no Palácio do Planalto; Amambai, Antônio João, Aquidauana, Batayporã, Chapadão do Sul, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Maracaju, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Paranhos, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia e Terenos. A Sanesul deve detalhar nos próximos dias qual parcela de recursos será aplicada em cada cidade.

Aprovação

Em cerimônia ontem (27), no Palácio do Planalto, o governo anunciou a pré-seleção de 86 projetos de saneamento em 76 municípios de sete estados brasileiros pelo programa Avançar Cidades - Saneamento. As cidades terão acesso a R$ 2 bilhões, que serão disponibilizados por agente financeiro para viabilizar a execução dos projetos.

Os projetos pré-selecionados fazem parte da primeira fase do programa e serão executados nos estados de Mato Grosso do Sul; do Ceará; de Minas Gerais e São Paulo; do Paraná e Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

As propostas foram apresentadas por municípios, estados e concessionárias nas modalidades de abastecimento de água; esgotamento sanitário; manejo de resíduos sólidos; manejo de águas pluviais; redução e controle de perdas, estudos e projetos e planos de saneamento básico.

De acordo com o Ministério das Cidades, os investimentos serão viabilizados por recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Ao anunciar os recursos, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, informou que, em abril, na segunda etapa do Avançar Cidades - Saneamento haverá mais R$ 3,5 bilhões para o financiamento de projetos. "Essa etapa do programa estará aberta a partir do dia 2 de abril para receber propostas para que, nos próximos meses, estejamos celebrando mais R$ 3,5 bilhões em investimentos no grupo Avançar Saneamento.

Em discurso, o presidente Michel Temer disse que garantir o acesso da população à água e ao saneamento é levar desenvolvimento para o país e cumprir o preceito constitucional de garantir a dignidade da pessoa humana.

Segundo Temer, o saneamento vai produzir efeitos benéficos para a saúde e, ao mesmo tempo, abrir "uma soma enorme de empregos, porque saneamento significa bem-estar".

Presidente Michel Temer discursa na cerimônia de abertura da segunda fase do processo seletivo Avançar Cidades - Saneamento (Antônio Cruz/Agência Brasil)