Em fim emocionante, Vettel suporta pressão de Bottas e vence no Barein

Alemão da Ferrari aumenta vantagem na liderança do campeonato após resistir com 38 voltas usando o pneu macio diante do ataque de Bottas; Hamilton é terceiro e Raikkonen atropela mecânico

Vettel passou Hamilton na 26ª volta para assumir a liderança - Foto: Reuters

Numa repetição de um duelo tático entre Mercedes e Ferrari, como na Austrália, a equipe italiana se deu bem de novo, e Sebastian Vettel venceu a segunda etapa da temporada 2018, no Barein. Mesmo com pneus macios de 38 voltas (a corrida teve 57), o alemão resistiu a um ataque de Valtteri Bottas, que completou em segundo, 0s699 atrás. Lewis Hamilton foi o terceiro colocado mesmo largando em nono.

A tática esperada era de dois pit stops para os carros de ponta, mas a Mercedes enganou a Ferrari e adotou uma estratégia de apenas uma troca para pneus médios para seus dois pilotos, enquanto a equipe italiana, pega de surpresa, abortou a estratégia inicial e mandou Sebastian Vettel permanecer na pista até o fim com pneus macios. Aos poucos, Bottas tirou a diferença para Vettel, que neutralizou um ataque na última volta para vencer em sua corrida de número 200 na F1.

- Meus pneus acabaram! Mamma mia! - disse Vettel pelo rádio após cruzar a linha de chegada.

Com duas vitórias nas duas provas disputadas até aqui, Vettel chegou a 50 pontos na classificação do campeonato, contra 33 do vice-líder Hamilton e 22 de Bottas, o terceiro colocado.

Fora da briga Mercedes x Ferrari, o grande destaque da prova foi Pierre Gasly, que levou a STR a uma excelente quarta posição. Completaram a zona de pontuação da quinta à décima posições, Kevin Magnussen (Haas), Nico Hulkenberg (Renault), Fernando Alonso (McLaren), Stoffel Vandoorne (McLaren), Marcus Ericsson (Sauber) e Esteban Ocon (Force India).

IMAGENS FORTES NOS BOXES!

Além da disputa ferrenha pela vitória, a corrida foi marcada por uma imagem chocante. No segundo pit stop de Kimi Raikkonen, a Ferrari liberou o finlandês para sair antes que o pneu traseiro esquerdo fosse corretamente fixado. O Homem de Gelo arrancou e passou por cima da perna esquerda do mecânico que ainda terminava a operação. Kimi abandonou a prova e o mecânico sofreu fratura.

O pódio

O que eles disseram?

VETTEL: "Não estava no controle. Pensei que Bottas pudesse me pegar. Eu cuidei dos pneus e funcionou, mas só o suficiente"

BOTTAS: "Ser o segundo com uma margem tão pequena com esse ritmo muito bom é muito desapontador"

HAMILTON: "Estou muito feliz. Depois de largar em nono, terminar em terceiro não é de todo ruim"

O que você precisa saber sobre o GP do Barein?

- Pela primeira vez desde 2004 a Ferrari vence as duas primeiras corridas do campeonato.

- Desde 2011, quando foi bicampeão mundial, Sebastian Vettel não vencia as duas primeiras etapas de uma temporada.

- O quarto lugar de Pierre Gasly é o melhor resultado do piloto da STR e o melhor da França na F1 desde o terceiro lugar na Bélgica, em 2015, com Grosjean. O francês foi eleito pela F1 o piloto da corrida.

- Pela primeira vez na era dos motores híbridos (desde 2014), a Mercedes passa em branco nas duas primeiras provas.

A largada

Vettel largou com perfeição da pole position, enquanto Bottas superou Raikkonen na freada da curva 1. Gasly chegou a superar Ricciardo e ficar em quarto, mas o australiano recuperou a posição ainda na primeira volta. Mais atrás, Hamilton largou com cuidado e foi ultrapassado por Alonso no miolo.

Momentos-chave do GP do Barein

  1. Na primeira volta, Hartley tocou em Perez, levando o mexicano a uma rodada; os comissários puniram o neozelandês com dez segundos parado no primeiro pit stop.
  2. Verstappen partiu para cima de Hamilton na segunda volta e passou na freada da primeira curva. Mas os carros se tocaram e o holandês teve o pneu traseiro esquerdo furado.
  3. Também na segunda volta, o pesadelo da RBR continuou com a quebra de Daniel Ricciardo; a direção de prova acionou o safety car virtual. Verstappen abandonou de vez em seguida.
  4. Aproveitando a força do motor Mercedes, Hamilton passou Ocon, Hulkenberg e Alonso de uma vez só para assumir o sexto lugar na quinta volta.
  5. Hamilton passou Magnussen na sexta volta para ficar em quinto.
  6. Na oitava volta, Hamilton superou Gasly e chegou à quarta posição.
  7. A Mercedes blefou ao aprontar seus mecânicos para uma eventual troca, e a Ferrari caiu na jogada, parando Vettel imediatamente e colocando pneus macios no carro do alemão.
  8. No pit stop de Bottas, Mercedes colocou pneus médios, em vez dos macios escolhidos pela Ferrari para Vettel e Raikkonen, com o objetivo de o finlandês não parar mais.
  9. Com pneus macios desde a largada, Hamilton assumiu a ponta quando os demais pararam, mas acabou ultrapassado por Vettel na 26ª volta.
  10. Magnussen tentou passar o companheiro Grosjean na briga pelo nono lugar, foi fechado e reclamou com a equipe.
  11. Na volta 36, Raikkonen entrou para o segundo pit stop, mas acabou sendo liberado antes da hora e atropelou um mecânico, que teve a perna esquerda fraturada. O Homem de Gelo abandonou a corrida.
  12. Vettel arrisca ficar na pista até o fim e consegue resistir para vencer a segunda corrida seguida no ano, mesmo após ataque forte de Bottas na última volta.