Mulher morta na frente da filha tinha medida protetiva contra ex-marido

Segundo a família, Marta possuía medida protetiva que obrigava Valdemir a ficar distante dela devido a agressões e ameaças que ele praticava contra a ex-mulher.

- Foto: Robertinho

Marta de Jesus Carvalho, 37, assassinada a golpes de faca na noite de ontem (10) em Maracaju, cidade a 160 km de Campo Grande, tinha medida protetiva da justiça contra o ex-marido, Valdemir Valensuela Alegre, 47. Ele foi apontado por testemunhas como o autor do crime, praticado na frente da filha do casal, de 3 anos. Valdenir está foragido.

Segundo a família, Marta possuía medida protetiva que obrigava Valdemir a ficar distante dela devido a agressões e ameaças que ele praticava contra a ex-mulher.

O crime ocorreu na Rua Independência, na Vila Juquita. De acordo com testemunhas que moram na mesma casa onde ocorreu a morte, Valdemir chegou de bicicleta horas antes do crime e pediu para sair com a menina, para lhe comprar presentes e alimentos. Segundo o site Maracaju Speed, Marta atendeu ao pedido do ex-marido.

Por volta de 23h, Valdemir voltou com a criança no colo e quando a mãe saiu para reencontrar a filha recebeu um golpe no peito. Segundo as testemunhas, ela ainda estava com a criança no colo quando levou a primeira facada.

Mesmo ferida, ela conseguiu colocar a criança no chão e tentou fugir, mas foi atingida na barriga e nas costas. Marta ficou agonizando no chão enquanto Valdemir pegou a bicicleta e fugiu.

Familiares da vítima chegaram a chamar o Corpo de Bombeiros, mas quando o resgate chegou, ela já estava morta. Policiais civis e militares fizeram buscas na região onde ocorreu o crime, mas Valdemir não foi encontrado.