Cheio de apetite: Juan Jesus diz que Roma deu aula tática no Barcelona

Bem sucedido na tarefa de parar Messi, zagueiro brasileiro revela que soube na véspera que seria escalado para "marcar o melhor do mundo"

Juan Jesus protege a bola de Messi em Roma x Barcelona - Foto: REUTERS/Max Rossi

O mesmo apetite que precisou na véspera para ficar no encalço de Messi, o zagueiro brasileiro Juan Jesus mostrou nesta quarta-feira. Menos de 24 horas depois de sair de campo classificado para as semifinais da Liga dos Campeões, graças à vitória da Roma sobre o Barcelona por 3 a 0, o defensor participou da atividade regenerativa no CT do clube giallorosso e depois foi almoçar. No cardápio, massa, claro, para repôr as energias perdidas. E um papo rápido ao vivo pela internet em que exaltou um ingrediente italiano de dar água na boca aos amantes do "calcio".

- Muita gente não acreditava. Eu sempre acreditei. Se olhar o jogo de ida, a gente jogou bem, conseguiu colocar o Barcelona em dificuldade.

Demonstramos o valor da tática italiana

Com todo respeito ao Barcelona, demos uma aula tática. O treinador Di Francesco foi muito bem. A gente estava muito concentrado e sabia que ia conseguir o resultado. Tivemos dois dias para nos preparar depois do jogo contra a Fiorentina. Sabíamos que seria difícil. Mas futebol é isso aí.

Reserva no jogo de ida, quando a Roma perdeu por 4 a 1, Juan disse que Di Francesco resolveu fazer uma alteração tática determinante para o confronto de volta. A partir disso, o zagueiro brasileiro começou a se preparar para a missão de marcar Messi. Objetivo cumprido, classificação garantida.

- Um dia antes, o treinador disse que ia mudar a formação, colocar três zagueiros, no 3-4-3. Já comecei a me preparar, sabia que ia ser difícil o trabalho de marcar o melhor do mundo. Deu tudo certo, consegui o meu objetivo, que era não tomar gol e não deixar o Messi fazer nada. E ajudar meus companheiros a ganhar e conseguir essa vitória muito difícil.