'Câmara vai aprovar incentivos fiscais para instalação da UPL', diz Waldemar

Acompanhado de colegas de parlamento, Acosta enalteceu a ousadia do chefe do Executivo em destinar contrapartida.

Waldemar Acosta durante pronunciamento no entreposto da Alfa - Marcos Tomé/Região News

O vereador pedetista, Waldemar Acosta, fez parte da comitiva liderada pelo prefeito Marcelo Ascoli (PSL), que entregou nas mãos do gerente local da Cooperativa Agroindustrial Alfa, Orlei Dal Magro, carta de interesse pela instalação de uma Unidade de Produção de Leitão [UPL] que prevê investimentos na ordem de R$ 200 milhões no município.

Acompanhado de vários colegas de parlamento, Acosta enalteceu a ousadia do chefe do Executivo em destinar uma contrapartida milionária à empresa que passa agora a analisar os incentivos detalhados no documento encaminhado a presidência da Alfa. “Não sei de onde o senhor irá tirar os recursos para cumprir o descrito na carta”, brinca ao parabenizar o prefeito pela determinação e coragem na proposta.

Waldemar discursou em nome da Câmara Municipal, já que o presidente da Casa, Jean Nazareth, por motivos de agenda não pode participar do ato. Em sua avaliação, a Cooperalfa escolheu a cidade certa para se instalar: “nesta terra, homens e mulheres são comprometidos com o trabalho, com a qualidade e acima de tudo, não medem esforços para ver a cidade crescer e se desenvolver”, revela.

O vereador se diz impressionado com a estrutura da Alfa ao saber pela mídia dos serviços e processo industrial que desenvolve na cidade paranaense de Chapecó, município sede da empresa que iniciou suas atividades há 50 anos. “Hoje estamos cumprindo mais uma etapa deste processo que certamente trará grandes resultados a Sidrolândia”, complementa.

Com o aval de outros nove vereadores presente a solenidade (Carlos Henrique Olindo, Vilma Felini, Cledinaldo Cotócio, Adilson Brito, Itamar Souza, Valdecir Carnevalli, Professor Tadeu, Kenedi Forgiarini), Acosta falou de incentivos fiscais, enfatizando que a Câmara não será problema para aprovar os projetos necessários para viabilizar os investimentos.

“É o mínimo que podemos fazer para darmos nossa parcela de colaboração. Iremos votar em favor do desenvolvimento econômico do município”, afirma o vereador que brinca ao sugerir que a Cooperalfa já pode fechar as portas para outras cidades que tem interesse na UPL, porque em sua avalição, essa já é de Sidrolândia.