Prefeito nomeia e empossa Otoniel Gabriel para comandar fundação municipal do índio

Otoniel, que é técnico de enfermagem, pretende buscar recursos principalmente para fomentar a produção agrícola nas aldeias.

Prefeito Marcelo Ascoli e o terena Otoniel Gabriel, da Aldeia Córrego do Mei - Foto: Assessoria de Imprensa

O prefeito Marcelo Ascoli empossou na manhã desta terça-feira (24) o terena Otoniel Gabriel, da Aldeia Córrego do Meio, como primeiro presidente da Fundação Municipal Indígena, autarquia criada com a reforma administrativa recém-implantada.

A escolha de Otoniel foi referendada pelos caciques Genivaldo Antônio Campos, da Aldeia Córrego do Meio; Adão Custódio, da 10 de Maio e Aldo Vicente, da Nova Tereré, aldeia urbana. Acabou sendo preterido o administrador Josimar Gabriel Clementino, que era o nome preferido do vereador Otacir Figueiredo, representante da comunidade indígena na Câmara.

Otoniel, que é técnico de enfermagem, pretende buscar recursos principalmente para fomentar a produção agrícola nas aldeias. "O terena tem uma tradição forte de cultivar a terra. O problema está na hora de escoar e vender a produção". "É uma porta que está se abrindo no poder público para buscar políticas públicas que melhorem a qualidade de vida”, argumenta.

O cacique Genivaldo enalteceu o prefeito Marcelo Ascoli pode ter criado a fundação e indicado Otoniel que segundo ele vai trabalhar de forma conjunta com as lideranças das aldeias.

Já o prefeito Marcelo Ascoli lembra que a Fundação Municipal do Índio era "um sonho antigo que há 8 anos discutimos numa reunião em minha casa e agora está se concretizando. É um instrumento para captação de recursos, inclusive em organizações não governamentais do exterior, destinados a viabilizar projetos nas aldeias", destacou.