Juiz homologa prisão em flagrante e vai ouvir dia 2 assassino da esposa

Eder Clemente entregou à Polícia, depois de ter assassinado Edmárcia Cintia da Silva, com quem vivia há três anos.

Eder Clemente de Souza será ouvido em audiência no próximo dia 2 - Foto: Paula Lúcia/Região News

O juiz Atílio Cesar de Oliveira Junior, marcou para a próxima quarta-feira, às 15 horas, audiência de custódia, quando vai ouvir Eder Clemente de Souza. Ele se entregou à Polícia na quinta-feira à noite, minutos depois de ter assassinado com 25 golpes de faca, Edmárcia Cintia da Silva, com quem vivia há três anos.

O juiz homologou a prisão em flagrante e a partir da audiência do próximo dia 2, deve ser decretada a prisão preventiva. Eder pode ser condenado até 30 anos de prisão, por feminicídio, com o agravante de o crime ter sido cometido na frente das duas filhas de Edmárcia (uma de 5 anos e outra de 11).

Eder Clemente de Souza, 33 anos, se entregou na Delegacia de Polícia depois de ter assassinado a facadas a mulher, Edmárcia Cintia da Silva, 33 anos, no Condomínio Parque dos Ipês, onde o casal morava. Duas armas teriam sido usadas no crime, à lâmina de uma foi encontrada cravada no corpo da vítima, enquanto a outra, o suspeito tentou se desfazer, mas acabou encontrada por populares. O crime aconteceu por volta das 23 horas da última quinta-feira (26).

Leia mais: Ex-sindicalista mata mulher a facadas, foge e depois se entrega a Polícia na Delegacia

Filhas de Edmárcia viram à mãe ser assassinada a facadas pelo padrasto

Assistente de creche foi morta pelo marido com pelo menos 25 golpes de faca