Em vídeo, Sinpol denuncia que policiais trabalham sem estrutura enquanto presos tem tv e climatizadores

No vídeo, presidente do Sindicato, Giancarlo Corrêa Miranda, denuncia falta de efetivo e mostra precariedade da delegacia.

Num vídeo publicado no site da entidade, o Sindicato dos Policiais Civis do Mato Grosso do Sul (Sinpol) denuncia a falta de condições de trabalho para os policiais da delegacia de Sidrolândia e mostra como contraponto, que enquanto isto, os presos são atendidos com climatizadores para aliviar o calor, aparelhos de tv para se distrair do ócio da permanência na cela.

No vídeo, o presidente do Sindicato, Giancarlo Corrêa Miranda, denuncia a falta de efetivo (especialmente escrivães e investigadores), mostra a precariedade do prédio da delegacia com vazamentos e salas interditadas, enquanto climatizadores foram instalados para os presos que, contam também com uma máquina de lavar roupas e televisores.

O sindicalista mostra indignação com que chama de "tratamento diferenciado" e alerta: os detentos não devem ficar muito tempo na delegacia e precisam ser encaminhados para o presídio. "Policial não é carcereiro. Ele tem que trabalhar na sua função que é a investigação criminal", declara.