Comunidade do Capão Bonito se mobiliza para almoço beneficente por cirurgia de Cidão

O objetivo do evento é arrecadar recursos para custear a cirurgia de Aparecido Duarte, que tem de passar por cirurgia.

Aparecido Venites Duarte, o Cidão - Foto: Arquivo Pessoal

Praticamente toda a comunidade do Assentamento Capão Bonito 2 e produtores da região, está mobilizada para um grande evento beneficente no domingo (6). Serão assados 450 quilos de carne, três vacas doadas por produtores da região que também deram 14 leitões, seis bezerros e seis novilhas, para serem leiloados logo após o almoço. A expectativa é o comparecimento de mil pessoas. O convite custa R$ 35,00, que dá direito a um espeto e os acompanhamentos (arroz, mandioca, farofa e saladas).

O objetivo do evento é arrecadar recursos para custear a cirurgia de Aparecido Venites Duarte, o Cidão, que tem de passar por procedimento para extração de um tumor decorrente de uma sinusite crônica não tratada adequadamente. A cirurgia, que vai custar R$ 15 mil, está agendada para o próximo dia 11 no Hospital São Julião, em Campo Grande.

Se Cidão, cujos pais moram no assentamento, esperar pelo sistema público de saúde teria de entrar numa fila de espera e aguardar pelo menos dois anos para ser operado. Uma simples consulta com especialista (um otorrinolaringologista) demora em média dois meses para ser agendada.

O evento do domingo será no centro comunitário do Capão Bonito 2. Além do almoço propriamente dito, haverá uma programação intensa para toda a família. Será aberto às 8h30 com o início da disputa de um torneio de futebol suíço (com 8 equipes inscritas) no campo da escola do assentamento.

A competição (que premiará os três primeiros colocados) deve terminar por volta das 17 horas. Depois do almoço, que será servido ao meio-dia, haverá bingo de prendas e o leilão de bezerros, novilhas e leitões. A animação fica por conta de Marcelo França. Informações sobre vendas pelo telefone, 9 9815-3258.

O que é a sinusite

A sinusite é caracterizada por um processo inflamatório dos seios da face. Também conhecida por "rinosinusite", por acometer o nariz, pode ter origem viral, bacteriana ou fúngica. A bacteriana, principalmente, pode se apresentar nos tipos aguda e crônica. A primeira é caracterizada por crises entre 1 dia e 3 meses e a segunda por episódios recorrentes acima desse período.

"A sinusite crônica ainda pode ser caracterizada por aparições com e sem pólipo. É importante observar, pois são situações com evoluções muito diferentes. O indivíduo que apresenta sinusite crônica com pólipo tem maior dificuldade para ficar curado", afirma o Dr. José Eduardo Lutaif Dolci, diretor do curso de medicina e professor titular de otorrinolaringologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Comumente confundida com rinite alérgica por compartilhar sintomas, o paciente com sinusite apresenta: nariz entupido, secreção amarelada em um dos lados ou ambos os seios da face e voz anasalada. Em alguns casos, o indivíduo apresenta febre, porém sempre baixa.

"A sinusite também acomete crianças, que compartilham sintomas dos adultos e tosse. É importante ficar atento aos sintomas, pois em quadros diagnosticados como sinusite, apresentar febre alta, pode significar evolução para um caso mais grave. Ela pode evoluir para uma complicação orbitária (nos olhos), com inchaço e vermelhidão e, se extremo, pode provocar cegueira" explica o professor. “Além disso, também pode ter evolução para complicação intracraniana como meningite, por exemplo”. E não são casos raros.