'Não tem mais prazo para aliança com o PSDB', diz ex-governador

André destacou que o MDB não desistirá da candidatura à sucessão estadual

O ex-governador e candidato na corrida deste ano, André Puccinelli - - Foto: Correio do Estado

O pré-candidato ao governo do Estado André Puccinelli (MDB) destacou que não tem mais prazo para o seu partido se unir com o do atual administrador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB). Há pouco tempo, nos bastidores, chegou a se cogitar uma possível aliança entre os dois rivais e André disse em entrevista que a chapa perfeita seria ele como governador, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira como vice e Azambuja no Senado.  

“Terça-feira, na outra semana, estive no Planalto e dissemos que o MDB vai ter candidatura própria. Agora não tem mais possibilidade de aliança com o Reinaldo, não tem mais prazo para o MDB fazer aliança com o PSDB”, destacou.

Analisando o calendário eleitoral e sua posição política, Puccinelli explicou que como ele não abre mão de tentar ser chefe do Executivo estadual novamente, as únicas possibilidades de MDB e PSDB formarem uma única chapa seria Azambuja sendo seu vice, porém não tem como porque ele deveria ter deixado o cargo no dia 6 de abril, ou então sendo candidato ao Senado Federal. “Só caso ele quisesse para senador”, ponderou.