Com volta da bandeira amarela, saiba como economizar energia

A mudança acontece dependendo do tipo de usina usada para geração de energia.

- Foto: Diário do Nordeste

A conta de energia elétrica ficou mais cara neste mês com o anúncio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) da volta da bandeira tarifária amarela. O acréscimo é de R$ 1,00 a cada 100 kWh consumidos. Por conta disso, quem precisa economizar deve seguir algumas dicas.

A mudança de bandeira acontece dependendo do tipo de usina usada para geração de energia que fica em atividade no País. O uso das termelétricas, que entram em operação a medida que reservatórios das hidrelétricas tem seu volume reduzido por conta de falta de chuva, por exemplo, é o que encarece a conta

"Com o fim do período úmido e a menor incidência de chuvas, os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste estão com volumes mais baixos, o que resulta em gradual aumento do risco hidrológico e do preço da energia elétrica de curto prazo, as duas variáveis que determinam a bandeira a ser acionada", informou nota da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan), que divulgou relação de dicas para quem precisa economizar.

Para garantir custo mais baixo na conta, o consumidor precisa seguir algumas regras, tais como:

- não manter luzes acesas onde o cômodo está vazio;bito de economizar e de utilizar racionalmente a energia;

- com o chuveiro elétrico, tomar banhos mais curtos. Até cinco minutos é o ideal;

- só deixar a porta da geladeira aberta o tempo necessário, nunca colocar alimentos quentes, usar potência menor, deixar espaço de ventilação na parte de trás e não usar essa área para secar roupas, não forrar prateleiras e verificar se as borrachas de vedação estão em dia;

- sobre o ferro de passar, juntar roupas para passar de uma só vez e nunca deixar o ferro ligado sem que ele esteja sendo usado;

- retirar aparelhos da tomada no caso de longas ausências.