Após reorganizar pasta, prefeito remaneja secretário da Fazenda para Controladoria

Aquis Junior, na sua rápida passagem pela Fazenda (exatos 12 meses), reorganizou o setor financeiro da prefeitura.

Ex-secretário de Planejamento, Administração e Finanças, Aquis Junior Soares - Marcos Tomé/Região News

O prefeito Marcelo Ascoli (PSL) decidiu promover um remanejamento na sua equipe de primeiro escalão. O secretário de Planejamento, Administração e Finanças, Aquis Junior Soares, vai assumir a Controladoria Geral. Para seu lugar será nomeado o funcionário de carreira e atual controlador, Renato Santos

Aquis Junior, na sua rápida passagem pela Fazenda (exatos 12 meses), reorganizou o setor financeiro da prefeitura, o que garantiu, por exemplo, o pagamento antecipado dos servidores ainda no mês em curso, bem antes do quinto dia útil. “Juntamente com a equipe, persegui o equilíbrio das contas. Enquanto muitos criticavam e até propagavam que a administração atrasaria folha dos servidores e pagamento de fornecedores, provamos o contrário”, revela.

O então secretário também formulou junto com a Procuradoria Jurídica o novo formato do IPTU que beneficiou o contribuinte com redução de até 60℅ no valor do imposto. Este barateamento, aliado ao desconto de 30℅ no pagamento a vista, garantiu um incremento de 20% na arrecadação do imposto.

“O gestor tem que enxergar além do óbvio. O prefeito Marcelo Ascoli nos deu esta missão; a de reorganizar as finanças e maximizar as receitas, sem que o contribuinte fosse penalizado”, argumenta. O secretário lembra que as medidas de enxugamento, garantiram não só o pagamento em dia, mas também permitiu a concessão de um reajuste salarial acima da inflação.

Na Controladoria, Aquis terá maior proximidade com o prefeito. Sua tarefa é monitorar os procedimentos com impacto financeiro, para garantir, por exemplo, que os gastos com pessoal não extrapolem os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. "Nesta nova missão nosso trabalho é garantir que as recomendações dos órgãos de controle sejam cumpridas, além logicamente dá legislação", pontua.

Quanto questionado sobre a estrutura hierárquica da administração, já que ocupava uma das principais pastas do governo, o ex-secretário garante que a decisão pela Controladoria surgiu da necessidade técnica, já que poderá contribuir com seus conhecimentos no campo do direito público e estaria atuando dentro de sua área de formação.