Em entrevista, Neymar revela receio de voltar aos gramados

Na ocasião, falou sobre sua recuperação, PSG, Seleção Brasileira, início da carreira no Santos, Barcelona e até a conquista inédita do ouro olímpico em 2016.

Neymar recebeu Zico na mansão em Mangaratiba, onde realizou seu processo de recuperação, uma semana antes de partir para Paris - Foto: Reprodução

Em 2014, Neymar foi tirado no decorrer da Copa do Mundo após sofrer falta forte do colombiano Zuñiga pelas suas costas. Neste ano, o camisa 10 vem se recuperando de uma lesão no pé direito desde final de fevereiro e pretende chegar “voando” na Copa da Rússia, apesar de ainda ter receio de fazer alguns movimentos. Uma semana antes de partir para Paris, o jogador conversou com o ex-craque Zico para o programa De papo com Galinho, do YouTube. Na ocasião, falou sobre sua recuperação, PSG, Seleção Brasileira, início da carreira no Santos, Barcelona e até a conquista inédita do ouro olímpico em 2016. Confira os melhores trechos do vídeo publicado nesta sexta-feira.

“A expectativa é grande (para a volta aos gramados), minha recuperação está indo bem. Sempre tem aquele medo de voltar, então eu preciso perder esse medo o mais rápido possível para chegar na Copa voando. No começo é ruim, a gente fica com medo de fazer qualquer movimento errado, então fica compensando”, iniciou o atacante.

Ainda no início da entrevista, Zico pergunta ao jogador se Unai Emery, técnico do Paris Saint-Germain, não deveria ter poupado Neymar mais vezes na temporada. “Eu ia ser poupado no jogo seguinte (do que aconteceu a lesão), porque eram dois jogos importantes contra o então segundo melhor time da França (Olympique). Jogávamos contra eles no Francês, ia ter outro jogo pela semifinal da Copa da França e depois outro do campeonato em que eu seria poupado. Já tinha sido conversado isso dois dias antes. Infelizmente, acabei me machucando no sábado. Esse ano foi o que eu menos joguei, porque o técnico me descansava bastante”, avaliou Neymar.

Sobre a lesão sofrida durante a Copa de 2014, o jogador foi direto. “Foi uma fatalidade porque me machuquei, mas aquilo não foi lance normal, foi desnecessário. Se você quer só fazer uma falta, agarra ou segura, não aquilo”, desabafou.

Além desses assuntos, Neymar também falou sobre a conquista inédita da medalha de ouro nas Olimpíadas, com o início bastante difícil e com desconfiança da torcida. “Queria achar um buraco. Não sabia o que fazer mais, estava ‘P’ da vida. Chegamos no hotel, fui pro meu quarto e aí veio o Renato Augusto, bate no meu quarto e eu tô lá no escuro. ‘Se você achar um buraco, acha pra mim também’, aí eu ri. Conversamos sobre tática e decidimos falar com Micale (técnico). Ele concordou e mudamos tudo”, revelou.