Começa a valer decreto que suspende transporte escolar e atendimento em postos da zona rural

O pacote de medidas inclui a suspensão do transporte escolar e universitário, além de atendimento médico na zona rural.

Está suspenso o transporte escolar de alunos da zona rural - Foto: Marcos Tomé/Região News

Com a continuidade do protesto dos caminhoneiros, que há uma semana bloqueiam rodovias em todo o País contra os preços abusivos do óleo diesel, a partir desta segunda-feira (28) entra em vigor o decreto do prefeito Marcelo Ascoli que restringiu uma série de serviços públicos até que haja normalização do abastecimento de combustível.

O pacote de medidas inclui a suspensão do transporte escolar de alunos da zona rural; do transporte universitário da área rural até o perímetro urbano. Haverá reposição das aulas para estes estudantes. Também está suspenso o atendimento médico-odontológico nas Unidades Básicas de Saúde do Capão Seco, Quebra Coco, Capão Bonito, por causa da impossibilidade de garantir o transporte das equipes. A manutenção das estradas rurais será interrompida enquanto a situação atual persistir.

No caso dos universitários, a suspensão do transporte não vai trazer prejuízo há alguns alunos já que algumas instituições decidiram suspender as aulas. Uniderp e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgaram nota informando a suspensão.

Ambas as instituições apontaram as dificuldades para deslocamento dos alunos e, em alguns casos, dos funcionários, como motivo da medida ter sido adotada. De acordo com a assessoria de comunicação da Anhanguera, além das aulas, também não haverá funcionamento de departamentos administrativos, nem atendimentos na Clínica de Fisioterapia.

Na Uniderp, incluindo a unidade das Agrárias, os serviços administrativos também foram suspensos, assim como as clínicas - como de odontologia, fisioterapia e psicologia - que também prestam serviço para população, não funcionarão. O mesmo acontece com a clínica veterinária.

Por nota, a UFMS revelou a suspensão das aulas e das atividades avaliativas de graduação e de pós-graduação. No caso de eventos, defesas de pós-graduação e demais ações previamente programadas, a decisão de continuidade ou não deve ser tomada pela equipe responsável pela ação. Diferente das outras universidades, as atividades administrativas serão mantidas.

Os alunos, segundo informou as instituições, estão sendo comunicados por meio de mensagens e-mails. Até o momento, a suspensão vale apenas para esta segunda-feira, mas alterações podem ocorrer também na terça-feira (29).

Na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), as aulas estão mantidas. Porém, de acordo com comunicado da instituição, não serão aplicadas provas ou avaliações, nem contabilizadas faltas, sem prejuízos ao calendário acadêmico.