Policiais rodoviários escoltam retorno de caminhão-tanque para paralisação em Sidrolândia

A liberação foi votada numa espécie de “assembleia geral” entre os manifestantes diante a gravidade do desabastecimento da cidade vizinha.

Os manifestantes liberaram o veículo a pedido de policiais rodoviários, que negociaram com o grupo de grevistas. - Foto: Marcos Tomé/Região News

Um caminhão Ford Cargo (HTP-2573) carregado com 10 mil litros de óleo diesel, retornou para a paralisação as margens da rodovia BR-060, após descarregar o combustível num reservatório de um Auto Posto, que abastece os veículos oficiais da cidade de Nioaque, distante 123 km de Sidrolândia.

Os manifestantes liberaram o veículo tanque por volta das 17h30 deste sábado (26) a pedido de policiais rodoviários, que negociaram com o grupo de grevistas. Segundo informações, a falta de combustível já estava prejudicando o funcionamento de serviços públicos essenciais como, por exemplo, o transporte de pacientes e o abastecimento das viaturas das forças policiais.

A liberação foi votada numa espécie de “assembleia geral” entre os manifestantes diante a gravidade do desabastecimento da cidade vizinha. Grevistas resolveram liberar a carga desde que o caminhão retornasse para o pátio do Auto Posto Martinelli, local onde ficou retido, assim que fosse esvaziado.

Ainda na noite de sábado, por volta das 21 horas, os policiais rodoviários retornaram com o caminhão vazio em escolta até o ponto de concentração dos manifestantes, conforme o acordado. “Tudo que for essencial para o atendimento aos serviços públicos ligados a Saúde e Segurança Pública, estamos liberando”, comentou um dos manifestantes.

O grupo que mantém a rodovia bloqueada informa ainda que caminhões carregados com animais vivos, coleta do lixo; com materiais hospitalares, medicamentos e com ração para abastecer os aviários de frango da região, estão com passagem livre.