Falta de vagas atinge 13,4 milhões de brasileiros em abril

A taxa de desemprego no Brasil atingiu 12,9% nos três meses até abril, informou o IBGE nesta terça-feira.

O número de empregados sem carteira de trabalho assinada aumentou 6,3% em relação ao mesmo trimestre de 2017 - Foto: Cris Faga/Fox Press Photo/Folhapress Capa: Reprodução/G1

A taxa de desemprego no Brasil atingiu 12,9% nos três meses até abril, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Essa taxa representa uma ligeira queda em relação à taxa de 13,1% verificada no trimestre móvel encerrado em março. Em relação ao mesmo trimestre de 2017, quando a taxa estava em 13,6%, houve um recuo de 0,7 ponto percentual.

A população desocupada atingiu 13,4 milhões de pessoas em abril, uma alta de 5,7% em relação ao trimestre anterior, quando havia 12,7 milhões de desocupados). Na comparação com igual trimestre do ano anterior, quando havia 14,0 milhões de desocupados, houve queda de 4,5%.

O número de empregados com carteira de trabalho assinada totalizou 32,7 milhões de pessoas em abril, uma queda de 1,7% frente ao trimestre anterior – uma redução de 567 mil pessoas. Em relação ao trimestre de fevereiro a abril de 2017, a queda também foi de -1,7%.

O número de empregados sem carteira de trabalho assinada (10,9 milhões de pessoas) apresentou estabilidade em relação ao trimestre anterior. Em relação ao mesmo trimestre de 2017, houve um aumento de 6,3% (mais 647 mil pessoas).

Segundo o IBGE, o total de trabalhadores por conta própria ficou estável na comparação com o trimestre de novembro de 2017 a janeiro de 2018, mas subiu 3,4%  na comparação com igual período de 2017 – um acréscimo de 747 mil pessoas.

O rendimento médio real habitual no trimestre de fevereiro a abril de 2018 ficou estável em 2.182 reais tanto na comparação com o trimestre anterior como com igual período de 2017.