Gadelha enfrenta Esparza de olho em nova disputa de cinturão: 'Esse é o foco'

Terceira no ranking da categoria, peso-palha acredita que Jéssica Bate-Estaca merece ser a próxima desafiante de Namajunas: “Ela tem jogo pra ganhar da Rose”

Cláudia Gadelha - Foto: Combate

Cinco anos depois, finalmente o aguardado combate entre as pesos-palhas Cláudia Gadelha e Carla Esparza vai acontecer no próximo sábado, no UFC 225, em Chicago (EUA). A luta, uma das maiores rivalidades da categoria, chegou a ser marcada duas vezes quando as atletas ainda faziam parte do Invicta FC. Na primeira ocasião, em janeiro de 2013, a brasileira quebrou o nariz, provocando o cancelamento do combate contra a americana, então campeã do evento na época. Remarcada para dezembro, a luta caiu novamente quando a potiguar passou mal após a pesagem do evento.

Dessa vez, Gadelha conta que a atenção e os cuidados estão redobrados para que nenhum imprevisto aconteça.

- Dá um alívio muito grande, estou tomando muito cuidado nesses dias que antecedem a luta para não me machucar, mas estou feliz que finalmente vai acontecer. Essa luta já era para ter acontecido duas vezes antes, já treinei muito para lutar com a Carla. Esse é o terceiro camp que faço para lutar com ela. Acho que o MMA mudou muito de quatro anos para cá. Acho que foi isso que mudou, a questão da estratégia, de ter certeza de quais as quedas que ela vai tentar aplicar em mim, e o que eu vou defender. Quatro anos atrás era "vai lá, entra 'em shape, treina vai lá e luta". Hoje em dia há detalhes que fazem a diferença.

Gadelha, que já disputou o cinturão da categoria, vem de derrota para a compatriota Jéssica Bate-Estaca, em setembro do ano passado, no UFC Japão. Esparza, ex-campeã do Ultimate, atravessa uma fase melhor e soma duas vitórias consecutivas por pontos, ambas em 2017.

- Acho que realmente a gente aprende muito mais com as derrotas do que com as vitórias. Eu melhorei muito como atleta depois que perdi para a Jéssica no Japão. Estou pronta, já esqueci. Aquilo passou, faz parte do meu passado. Estou focada na Carla. Ela também evoluiu muito depois dessa última luta dela, foi para Cuba treinar boxe. Vejo que o MMA está evoluindo tanto que a gente precisa buscar novas ferramentas para melhorar nosso jogo. Ela é uma wrestler de alto nível, acho que vai querer me derrubar, tentar me manter embaixo e ficar por cima.

 

- Acho que meu boxe é melhor que o dela. Não me assusto com o wrestling dela, tenho o maior numero de quedas da categoria. Apesar de não ter vindo do wrestling, gosto muito de treinar. Adaptei muito bem meu jíu-jitsu ao wrestling. Vou derrubar ela também, também vou querer lutar no chão.

Terceira colocada no ranking do UFC, Gadelha acredita que a compatriota Jéssica Bate-Estaca, que ocupa a segunda posição, mereça disputar o título da categoria contra a campeã Rose Namajunas.

- Eu acho que ela merece, sim. Tem várias lutas no UFC nas duas categorias. Não sei como ela se comporta fora de camp em relação ao peso, mas achei ela muito forte para a categoria, tanto que eu nunca senti a força de nenhuma mulher como eu senti a dela. Foi isso que falei para meus treinadores. Tecnicamente eu me senti bem - me sinto melhor do que ela - mas ela é muito mais forte do que eu. Eu comparo a força dela com a de um homem da categoria de 57kg. E eu acredito que ela tem jogo para ganhar da Namajunas. Se a Jéssica ganhar dela e eu ganhar da Carla, acho que mereço lutar com a Jéssica de novo. E se a Jéssica perder da Namajunas, acho que eu mereço lutar com a Namajunas. Então, esse é o foco.

UFC 225
9 de junho de 2018, em Chicago (EUA)
CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):
Peso-médio: Robert Whittaker x Yoel Romero
Peso-meio-médio: Rafael dos Anjos x Colby Covington
Peso-pena: Holly Holm x Megan Anderson
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Tai Tuivasa
Peso-meio-médio: Mike Jackson x CM Punk
CARD PRELIMINAR (19h15, horário de Brasília):
Peso-pesado: Alistair Overeem x Curtis Blaydes
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Carla Esparza
Peso-pena: Ricardo Lamas x Mirsad Bektic
Peso-pesado: Rashad Coulter x Chris de la Rocha
Peso-meio-pesado: Rashad Evans x Anthony Smith
Peso-mosca: Joseph Benavidez x Sergio Pettis
Peso-leve: Clay Guida x Charles do Bronx
Peso-pena: Mike Santiago x Dan Ige