Homem baleado na cabeça seria vítima de guerra entre facções

A vítima está em estado grave na Santa Casa onde nesta tarde é atendido pela equipe de neurologia.

Gean sendo atendido por militares do Corpo de Bombeiros - Foto: Mirian Machado

Foi identificado como Gean Blendão Pereira Rodrigues, 21 anos, o jovem baleado na cabeça nesta manhã (5) em Campo Grande. Ele foi encontrado à beira de uma estrada vicinal, com pés e mãos amarrados perto do complexo penal da gameleira.

A vítima está em estado grave na Santa Casa onde nesta tarde é atendido pela equipe de neurologia. Conforme a unidade de saúde, Gean chegou a sofrer parada cardíaca mas, foi reanimado.

Por meio do canal “Direto das Ruas”, leitor identificou-se como da família do rapaz, a qual o identificou como Gean. O familiar não quis se identificar porém, revelou que o motivo para o atentado seria guerra entre PCC e Comando Vermelho.

“O crime foi por causa de uma foto tirada há uns 3 anos, quando Gean fez símbolo do Comando Vermelho. Diz que o nome dele estava em uma lista encontrada com os autores de outro assassinato aqui. Nem sabemos qual foto é. Falaram isso para ele [Gean] há uns três dias. Gean disse que chegou a falar com um chefe do PCC e o cara garantiu que não iam fazer nada contra ele, porque tinha mudado de vida, estava trabalhando em um sushi. Mas, vai acreditar em bandido né”.

A vítima estava com as mãos amarradas com uma calça jeans e o pés com uma toalha de banho. O rapaz, tem várias tatuagens pelo corpo sendo uma delas de palhaço, que segundo a polícia, no mundo do crime, está associada a morte de policiais.

Ainda não há informações oficiais sobre suspeitos. Uma moradora da região disse à reportagem que ouviu o disparo e na sequência o barulho de uma motocicleta.