Rodrygo dá graças a Deus por Jair ficar e quer vitória em clássico por fim de ‘falação’

Rodrygo seguiu com o discurso de Victor Ferraz, que, no vestiário antes da partida contra o Vitória, disse crer em um reinício para o Santos em 2018

Rodrygo concede entrevista no CT Rei Pelé - Foto: Lucas Musetti

Rodrygo costuma dizer que Jair Ventura é um “paizão” para ele no Santos. E o atacante ficou feliz pela permanência do técnico, pressionado antes dos 5 a 2 do Peixe sobre o Vitória, no último domingo, na Vila Belmiro.

“É uma relação muito boa, Jair é um paizão desde que subi e ele chegou, tem me acolhido bem. É um treinador muito importante, mesmo nessa situação. Dou graças a Deus por ele ter continuado, resultados vão voltar a aparecer. Ele conversa comigo para me deixar à vontade no campo e isso te me ajudado muito”, disse Rodrygo, em entrevista coletiva.

Para confirmar a reação do alvinegro na temporada, o próximo adversário será o Corinthians, quarta-feira, às 21h (de Brasília), na arena, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Rodrygo quer os três pontos para acabar com a “falação”.

“Independentemente do adversário, temos que pensar em ganhar. É o Santos. Se ganhar do Corinthians, para a falação, todo mundo falando besteira. Vamos tentar ganhar para ver se para um pouco dessa falação”, afirmou.

Rodrygo seguiu com o discurso de Victor Ferraz, que, no vestiário antes da partida contra o Vitória, disse crer em um reinício para o Santos em 2018. O elenco se reuniu e fez uma espécie de pacto por melhores resultados.

“A gente acredita nisso. Nos reunimos, só nós jogadores, e falamos sobre o que pensávamos, acreditávamos. E falamos que começava no Vitória, ficamos feliz por ser goleada. Ferraz foi muito feliz na fala do vestiário. Era um novo marco, um começo, e vai dar tudo certo”, concluiu.

Depois de marcar três vezes no domingo, Rodrygo é a principal esperança do Santos para o clássico. O Peixe ocupa a 15ª colocação no Brasileirão, com um jogo a menos.