Além da remoção de rotatória, projeto prevê mão única e binário em ruas da área central

Obstáculo para projeto ser implementado é a falta de recursos, já que mudanças exigirão investimento em sinalização.

Rotatória em frente ao terminal rodoviário será removida para implantação de semáforo - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Junto com o projeto de remoção da rotatória em frente da estação rodoviária, com instalação de semáforo no cruzamento da Avenida Dorvalino dos Santos com Rua João Márcio Ferreira Terra, o projeto elaborado pela Divisão de Trânsito, prevê a restruturação do trânsito em algumas ruas da área central, com adoção da mão única em algumas vias, que terão um binário para o tráfego no sentido contrário.

O único (e principal) obstáculo para o projeto ser implementado é a falta de recursos, já que as mudanças vão exigir investimento em sinalização, horizontal e vertical, para orientar os motoristas sob o fluxo.

Na avaliação do presidente da Câmara, Jean Nazareth, a implantação de binários formados por vias paralelas (uma com sentido de tráfego subindo e outra descendo), dá maior fluidez ao tráfego.

Há uma semana o Detran-MS assinou ordem de serviço para a Interface Engenharia e Serviço Técnicos, vencedora da licitação, instalar um conjunto semafórico no cruzamento da Avenida Dorvalino dos Santos com a Rua João Márcio Ferreira Terra, em frente da Estação Rodoviária. O serviço só pode ser iniciado quando a Prefeitura remover a rotatória.

O projeto apresentado pela Prefeitura prevê que com a instalação do semáforo será proibida conversão à esquerda, com uma exceção: os veículos que sobem à João Márcio Ferreira Terra poderão alcançar as duas faixas da Avenida.

Os motoristas poderão entrar na Avenida Dorvalino dos Santos, com o fluxo regulado pelo conjunto semafórico que terá este terceiro tempo especifico para permitir esta conversão, que atenderá principalmente os ônibus que deixam a estação rodoviária para seguir viagem rumo a Maracaju e Nioaque, ou seja, o condutor terá três opções; seguir a Dorvalino dos Santos sentido Campo Grande, Maracaju, ou continuar na João Márcio em direção à Avenida Brasil.

Para as demais conversões haverá rotas alternativas que serão sinalizadas com placas. Assim, por exemplo, que vem pela pista Campo Grande/Maracaju da Dorvalino dos Santos e queira descer a João Márcio para se dirigir à região do Bairro São Bento terá duas alternativas: uma rua antes da rotatória, entrar à esquerda na Rua Pernambuco e à direita na São Paulo, avançar uma quadra e chegar na João Márcio.

Outra opção será passar a rotatória, seguir até a Rua Amazonas, entrar na São Paulo e daí descer a João Márcio, atravessar a Dorvalino dos Santos, para chegar ao Bairro ao São Bento. Quem quiser passar para a outra pista da Dorvalino (sentido Campo Grande) também pode usar a Amazonas como acesso. Para os motoristas que vem da saída de Maracaju, a alternativa para conseguir subir a João Márcio é entrar à esquerda na Amazonas, chegar na São Paulo, por onde alcançará a João Márcio.

Outra alternativa será seguir até a Rua Pernambuco, logo após a rodoviária. Para aqueles que venham pela Dorvalino na pista sentido Campo Grande e desejar ir para o São Bento e queiram evitar o semáforo da rotatória, podem optar pela Rua Amazonas, daí alcançar a Rua Afonso Pena, por onde chegará no trecho da João Márcio abaixo dos trilhos.

A Prefeitura cogitou retirar a rotatória e implantar o terceiro tempo do semáforo para permitir a conversão a esquerda, aos motoristas que viessem pela Dorvalino na pista sentido Campo Grande/Maracaju.

Como parte do projeto de reordenamento viário da Dorvalino dos Santos, será instalada uma travessia elevada pouco antes da rotatória com a Rua Ponta Porã. Estão sendo investidos R$ 116.147,95 nas duas intervenções.