Operação aplica pelo menos R$ 1,4 mi em multas por desmatamentos

As multas variam de R$ 1 mil a R$ 5 mil por hectare, dependendo se a área é protegida de Preservação Permanente e Reserva Legal.

Imagem aérea da área desmatada em Jardim, flagrada em janeiro - Foto: Divulgação/PMA

Para combater o desmatamento ilegal a PMA (Polícia Militar Ambiental) está, desde janeiro, fazendo fiscalizações durante a Operação Cervo-do-Pantanal em diversas cidades do estado. Ao todo, já foram aplicados mais de R$ 1,4 milhões em multa para os quase dois mil hectares de vegetação nativa desmatados.

A operação está usando como base levantamentos por imagem realizados pelo Núcleo de Geoprocessamento do MPE (Ministério Público Estadual) na região das bacias do rio Paraguai e Paraná entre os anos de 2013 e 2015.

As multas variam de R$ 1 mil a R$ 5 mil por hectare, dependendo se a área é protegida de Preservação Permanente e Reserva Legal. Caso não caracterize desmatamento, a PMA irá autuar o proprietário por exploração ilegal da flora e a multa passa a ser de R$ 300,00 por fração ou hectare completo.

Os policiais usaram GPSs para fazer a medição exata das áreas que foram desmatadas, e também usaram drones para documentar como o local foi encontrado na chegada das equipes. Os trabalhos já aconteceram em 17 cidades.

A maior multa aplicada foi em São Gabriel do Oeste, onde um único produtor foi autuado em R$ 132.000,00 em fevereiro pelos mais de 131 hectares desmatados ilegalmente. Na mesma cidade aconteceu também a segunda maior autuação, essa em abril, quando o produtor foi multado pelo desmatamento de quase 108 hectares.

Além da multa, os produtores autuados deveram apresentar um plano de recuperação para as áreas que foram degradadas.