PF e Receita prendem grupo que usava hotel para esconder contrabando

O valor das cargas encontradas é de aproximadamente R$ 150 mil.

Estabelecimento usado pela PF como entreposto pelos contrabandistas. - - Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal de Naviraí e a Receita Federal prenderam ontem, durante a Operação Hóspede Oculto, quadrilha de contrabandistas que usavam um hotel em Mundo Novo, na fronteira com o Paraguai, para esconder produtos contrabandeados do país vizinho. Foram apreendidos R$ 150 mil em produtos e três pessoas acabaram presas em flagrante.

A investigação, que durou meses, apontou que a organização transportava as mercadorias em veículos pequenos do Paraguai até o, que servia de depósito e entreposto para posterior distribuição da carga. Ao longo dos levantamentos, foram apreendidos produtos cujo montante ultrapassa meio milhão de reais.

Na manhã de ontem, em ação de vigilância para cumprimento de mandado de busca e apreensão no estabelecimento, foi localizado no pátio dois carros carregados de eletrônicos trazidos do país vizinho. Apreendeu-se, também, em um sítio abandonado às margens da BR-163, outro veículo que transportava material fruto de descaminho. O valor das cargas encontradas é de aproximadamente R$ 150 mil.

Três pessoas foram presas em flagrante pela prática dos crimes de descaminho e associação criminosa e conduzidas à Delegacia de Polícia Federal de Naviraí. As mercadorias foram encaminhadas para a Receita Federal do Brasil. O nome da operação faz alusão aos supostos hóspedes do hotel, adquirentes dos produtos irregularmente importados, que utilizavam o estabelecimento somente para a retirada das mercadorias.