Contrabandistas ‘terceirizam’ serviço e pagam R$ 500,00 por viagem

Apreensões feitas pela Polícia Militar, mostra que os contrabandistas estão terceirizando sua atividade ilícita.

Contrabandistas ‘terceirizam’ serviço e pagam R$ 500,00 por viagem - Foto: Vanderi Tomé/Região News

As seguidas apreensões de cigarros e pneus “importados” ilegalmente do Paraguai feitas pela Polícia Militar de Sidrolândia, tem demonstrado que os contrabandistas estão terceirizando sua atividade ilícita, atraindo trabalhadores desempregados com a possibilidade de ganhar até R$ 500,00 por viagem concluída em seus veículos de passeio.

Ontem, terça-feira (4), houve intercepção de um comboio de quatro veículos dirigidos por “mulas” que se expuseram ao risco de serem condenados até 4 anos de reclusão, pena que pode ser convertida em multa ou serviços comunitários.

Dos quatro detidos, apenas um deles, Rony Rodrigues de Oliveira, foi preso pela Polícia Civil, não por “descaminho’’, tecnicamente o que estavam fazendo, mas por direção perigosa, quando, na tentativa de escapar da perseguição policial, em alta velocidade, não respeitou a sinalização de preferencial nos cruzamentos, colocando em risco a vida dele, além de outros motoristas e pedestres. O rapaz de 27 anos, residente no Bairro Rita Vieira em Campo Grande, se apresentou como porteiro de edifício, dirigia o Gol de placas NDI-6359 carregado com 620 carteiras de cigarro.

Na mesma operação foi detido Michael Charles Alves, 28 anos, taxista, que trazia no seu Uno de placas HSF-4493, 520 maços de cigarro; Valdemir Almeida Prado, dono do Palio placas HRJ-1307 e Wladimir Farina Junior, 28 anos, proprietário do Palio de placas HRZ-0495.

Ainda nesta quarta-feira policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam um veículo VW Gol de cor preta carregado com dez caixas de cigarros adquiridos no Paraguai sem a documentação de regularidade fiscal.

A apreensão ocorreu durante abordagem para fiscalização na região de Ponta Porã. A motorista, Célia Ajala Gonçalves, 29 anos e a passageira, Tais dos Santos Cavalheiro, de 19 anos, disseram que compraram o cigarro no Paraguai e trariam para Sidrolândia.

Veja também: Após perseguição, PM apreende comboio com cigarro, pneus, tapetes e jaquetas contrabandeados