MS está há 33 dias sem chuva e a culpa é do veranico; entenda

A estiagem está acompanhada de calorão e tempo seco na maioria das cidades onde os níveis da umidade do ar chegaram a níveis alarmantes

Mato Grosso do Sul está há 33 dias sem chuva, informa o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Além disso, a estiagem está acompanhada de calorão e tempo seco na maioria das cidades do Estado onde os níveis da umidade relativa do ar chegaram a níveis alarmantes, como 10%.

O fenômeno em meio a estação onde casacos “esperam” para sair do guarda-roupas pode até parecer incomum para alguns, porém a meteorologista Helena Balbino, explica que o período é comum no inverno e tem até nome: veranico.

Segundo ela, o veranico nada mais é que o período onde há período de alta pressão atmosférica que dificulta a entrada das frentes frias, responsáveis em contribuir para períodos chuvosos.

Dados da estação mostram que em Campo Grande não chove desde o dia 13 de junho. Neste dia, que é comemorado o Dia de Santo Antônio – padroeiro do município -, a chuva foi de 5.12 milímetros.

A média de aproximadamente 30 dias de estiagem é o mesmo para quase todo o Estado. Conforme o instituto, a única cidade de Mato Grosso do Sul onde foi registrado chuva neste mês, foi em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai. Porém, o fenômeno não chegou a ser significativo.

Frente Fria – Parece até brincadeira se levado em consideração as altas temperaturas dos últimos dias, mas segundo a meteorologista uma frente fria deve “encostar” no Estado nesta quinta-feira (19).

Os termômetros que agora marcam mais de 30ºC em todo o Estado poderão a marcar até 10ºC. A sensação térmica será ainda mais significativa, chegando até 0ºC em alguns municípios do sul do Estado.

No entanto, ainda com a frente fria ainda não estão previstas chuvas para Mato Grosso do Sul e a população deve seguir em alerta com os baixos indicies da umidade do ar.