Pesquisa mostra crescimento de pré-candidatura de Gerson Claro que pulou de 11º para o 7º

O resultado, se comparado com o da pesquisa realizada pelo mesmo instituto em maio, mostra Gerson em ascensão.

Advogado sidrolandense Gerson Claro (PP), pré-candidato a deputado estadual - Foto: Marcos Tomé/Região News

O advogado sidrolandense Gerson Claro (PP), pré-candidato a deputado estadual, aparece em 7º lugar, com 1,25% das intenções de voto, na amostragem realizada pelo Instituto Ranking que realizou pesquisa, registrada no Tribunal Regional Eleitoral, sobre o cenário da disputa eleitoral em mato Grosso do Sul.

O resultado, se comparado com o da pesquisa realizada pelo mesmo instituto em maio, mostra Gerson em ascensão, já que saltou 4 posições, pois estava em 11º lugar.

“Recebemos com humildade estes números. Mostram que estamos no caminho certo, mas é preciso continuar trabalhando, porque pesquisa é apenas o retrato do momento, não podemos nos acomodar. Vamos continuar percorrendo o estado, para levar nossas propostas”, afirma Claro.

Quem lidera as intenções de voto é o deputado estadual Márcio Fernandes, com 2,33%, seguido pelos colegas Cabo Almi (1,66%) e Lídio Lopes (1,58%). Depois aparecem, até o 20º lugar, e nesta ordem, Chiquinho Telles (1,41%); Léo Matos e Lucas de Lima (1,33% cada); Gerson Claro (1,25%); Neno Razuk, Jamílson Name e Grazielle Machado (1,16% cada); Júnior Mochi (0,75%); Felipe Orro (0,66%); Antonio João (0,58%); Paulo Duarte, Coronel David, William Maksoud, Onevan de Matos, Jeremias Flores, Zé Teixeira e José Carlos Barbosinha (0,50%).

Na faixa do 21º lugar entre os mais votados seis concorrentes disputariam as quatro últimas vagas: Rinaldo Modesto, Álvaro Soares, Jorge Martinho, Maurício Picarelli, Marçal Filho e Eduardo Rocha, cada um com 0,41%. Assim, estariam com a reeleição encaminhada, conforme a pesquisa, os deputados estaduais Márcio Fernandes, Cabo Almi, Lídio Lopes, Grazielle Machado, Junior Mochi, Felipe Orro, Onevan de Matos, Zé Teixeira e Barbosinha, enquanto Rinaldo Modesto, Picarelli e Eduardo Rocha disputariam com a concorrência as útimas quatro vaga

De acordo com a pesquisa, pontuam também com taxas competitivas, e na casa dos 0,33%, os deputados estaduais Amarildo Cruz, Paulo Corrêa, Paulo Siufi e Mara Caseiro; os ex-deputados Dione Hashioka e Sérgio Cruz, além de Caio Augusto. No grupo de quem chegou a 0,25% estão os deputados estaduais Renato Câmara e João Grandão; os vereadores campo-grandenses Betinho e André Salineiro; o ex-deputado Antonio Braga; e ainda Augusto Cruz, Elenílton Dutra e Fábio Rocha.

O Ranking Comunicação e Pesquisa consultou 1.200 eleitores (as) a partir dos 16 anos de idade (52,10% do sexo feminino e 47,9% do sexo masculino) em 30 municípios no período de 14 a 19 deste mês (julho 2018). Os registros na Justiça Eleitoral são: MS-05306/2018 e BR-02443/2018. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro estimada é de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos. (Com informações Diário da Mídia)