Stephens, sobre Aldo: "McGregor quebrou sua mente, e eu vou tomar a alma dele"

Americano afirma que Max Holloway tirou o coração de José Aldo após derrotá-lo duas vezes seguidas, e promete encerrar a luta no UFC Calgary antes do soar da buzina final.

Jeremy Stephens quer botar José Aldo "para dormir" no UFC Calgary - Foto: Marcelo Barone

Se Jeremy Stephens derrotará José Aldo, na co-luta principal do UFC Calgary, no próximo sábado, o tempo vai dizer. O fato é que a confiança do americano, embalado por três vitórias consecutivas, parece inabalável.

Embora fale com respeito sobre o ex-campeão peso-pena do Ultimate, Stephens garante que se juntará a Conor McGregor e Max Holloway, algozes do brasileiro na organização.

Posso nocautear qualquer cara na vida, tenho mais armas do que ele. Qual a última vez que ele nocauteou alguém? Eu já nocauteei das maneiras mais diferentes possíveis, tenho um arsenal de opções. Já passou o tempo dele, está em declínio, e eu estou ficando mais forte. Ele não está tão envolvido e vou deixá-lo bem exposto. Não sei se será nocaute ou uma luta bem dura durante os 15 minutos, mas vou dar muita pancada nele até o final. O McGregor quebrou a mente, o Max tirou o coração, e eu vou tomar a alma dele - disparou Stephens, em entrevista ao Combate.

Stephens, que está sempre rondando as primeiras posições do ranking, mas nunca lutou pelo título, acredita que poderá se aproximar da inédita disputa, ainda mais com o afastamento do campeão, Max Holloway, com sintomas de concussão.

- Normalmente estou muito focado na luta que vou fazer, isso é só o que me interessa, mas agora penso em mais coisas, porque ele teve duas oportunidades de cinturão e acho que, se vencer um cara como ele, isso me coloca numa situação muito importante na carreira para ter a chance na categoria.

Estratégia

É entrar lá e acabar com ele. Fazer o que tiver que ser feito para conseguir fazer isso. Nos preparamos para lutar por 15 minutos, e vocês sabem que, se durar menos que isso, geralmente é porque eu vou vencer por nocaute, então tenho a força, o gás, a mentalidade para entrar lá. Meus treinadores e o meu time, nós treinamos muito duro e estamos muito preparados para esta luta, e tudo o que nos resta fazer é bater o peso e nos preparar para o que viemos fazer aqui, que é medir nossas forças.

Respeito ao oponente

Aldo tem tido uma ótima carreira, foi campeão por muito tempo, dominou, ele criou um patamar muito alto quando chegou ao UFC e muitas pessoas tiveram que correr atrás para chegar a esse patamar. Sinto que agora as pessoas estão ultrapassando essa marca e ele merece todo o crédito. É uma lenda, um pioneiro do esporte, representa o Brasil muito bem e vai continuar sendo. Ele agora está aí até fazendo hambúrgueres e tal, ele vai sempre ser uma lenda do esporte, você não pode tirar isso dele.

Show no octógono

Estou apenas aproveitando o momento, o fato de poder enfrentar mais uma lenda do MMA, e, no sábado, eu vou aproveitar esse momento e fazer o que eu sei fazer. Eu entro lá e luto, sinto como se não tivesse dado 110% de mim ao UFC ainda, ou a minha melhor luta. A minha melhor luta ainda está por vir, e tenho um ótimo adversário para me testar ao máximo. Eu e o Aldo vamos dar um show a vocês.

Importância da vitória

- Quando eu vencer, acho que vou deixar a minha marca de uma forma muito impressionante, não apenas para a minha carreira em geral, mas como um dos caras mais malvados do peso-pena que ainda está fazendo isso neste negócio. Estou lutando há muito tempo, sempre estive envolvido, já falhei muitas vezes seguidas, mas me reergui, aprendi com isso, dei a volta por cima mais preparado e quem realmente já fez isso? Não dá para dizer que foram muitas pessoas. E, mesmo quando eu venço, eu me critico, costumo ser muito crítico comigo mesmo, porque essa é a evolução do esporte. Eu sinto que desenvolvi, fiz as mudanças que tinha que fazer e voltei ainda melhor, e acho que, do outro lado, ele não fez isso. Quero expor isso, conseguindo uma vitória dominante, e você sabe o que vem na sequência.

O Combate transmite o UFC Calgary ao vivo na íntegra a partir de 16h45 (horário de Brasília) neste sábado. O Combate.com acompanha em Tempo Real e transmite as duas primeiras lutas do card preliminar. Na sexta-feira, site e canal exibem a pesagem cerimonial ao vivo a partir de 20h50.

UFC Calgary
28 de julho de 2018, em Alberta (CAN)
CARD PRINCIPAL (a partir de 21h de Brasília):
Peso-leve: Eddie Alvarez x Dustin Poirier
Peso-pena: José Aldo x Jeremy Stephens
Peso-palha: Joanna Jedrzjeczyk x Tecia Torres
Peso-leve: Alex Hernandez x Olivier Aubin-Mercier
CARD PRELIMINAR (a partir de 17h de Brasília):
Peso-meio-médio: Jordan Mein x Alex Morono
Peso-pena: Hakeem Dawodu x Austin Arnett
Peso-leve: Kajan Johnson x Islam Makhachev
Peso-meio-pesado: Gadzhimurad Antigulov x Ion Cutelaba
Peso-leve: John Makdessi x Ross Pearson
Peso-mosca: Alexis Davis x Katlyn Chookagian
Peso-mosca: Dustin Ortiz x Matheus Nicolau
Peso-palha: Randa Markos x Nina Ansaroff
Peso-leve: Devin Powell x Alvaro Herrera