Punido por acidente com Ricciardo na Hungria, Bottas vê culpa de australiano

Finlandês também bateu em Sebastian Vettel e afirmou que alemão fez a curva muito cedo. Piloto da Ferrari diz que toque não foi responsabilidade de rival da Ferrari.

Ricciardo vai para cima de Bottas e eles acabam se tocando - Foto: Reprodução

O GP da Hungria não será um daqueles que Valtteri Bottas guardará na memória. Além de ter sua estratégia montada para trabalhar como um fiel escudeiro de Hamilton e travar o ímpeto das Ferraris, o piloto ainda teve de ouvir isso da boca do chefe da Mercedes ao fim da prova. Mas isso não foi tudo. O finlandês ainda protagonizou dois lances polêmicos. O primeiro foi um toque em Sebastian Vettel após ter sido ultrapassado. O segundo foi uma batida com Daniel Ricciardo na primeira curva, pouco depois do incidente com o alemão da Ferrari. Pelo lance com o australiano, Bottas foi punido com 10s, mas insinou que a culpa teria sido do piloto da RBR.

- Eu estava perto dele por dentro, não tinha parte da asa dianteira e estava travando as rodas dianteiras. Eu tenho certeza de que ele viu que eu estava chegando bem veloz na curva, mas ainda assim ele fez a curva e nós batemos - diz Bottas

Para aplicar a punição, os comissários observaram que Ricciardo deixou espaço "mais do que suficiente", mas por estar com "a asa quebrada e com menos pressão aerodinâmica", Bottas passou direto e acabou batendo no rival. O australiano, inclusive, viu um exagero do piloto da Mercedes no lance.

- Eu fiz tudo que podia e dei muito espaço a ele, mas eu acho que com o dano ele foi duro demais. Definitivamente exagerou. Mas eu ainda queria passá-lo na pista, mais do que por uma punição - afirma Ricciardo, que conseguiu ultrapassar na pista Bottas em seguida.

A respeito da outra batida, Vettel diz não culpar o rival.

- Eu senti um impacto de surpresa. Mas ele não tinha para onde ir, porque eu estava à frente. Eu não o culpo. Creio que ele não tinha aderência e, quando se está tão perto, fica muito difícil de parar o carro. Ele travou e nós nos tocamos - disse Vettel.

Bottas explicou o seu ponto de vista da batida com o alemão, fazendo coro a Vettel ao dizer que não tinha para onde ir.

- Com o Seb, eu consegui chegar bem na curva 2, depois que batalhamos na primeira curva. Eu ainda tinha meu nariz por dentro na curva 2, enquanto ele estava por fora, mas ele acabou virando muito cedo e eu não tinha para onde ir. Nos tocamos e eu fui o único que tive danos. Justo, incidente de corrida.

Apesar das batidas, Bottas ainda teve sorte de terminar a corrida em quinto, um resultado abaixo do esperado, já que largou em segundo. Ricciardo, que havia partido em 12º, conseguiu ultrapassar Bottas e terminar em quarto. E Vettel, que não teve danos após à batida, terminou em segundo.