Sobe para 17 o número de mortos em terremoto na Indonésia

Mais de 500 alpinistas estão presos no Monte Rinjani, localizado na ilha turística de Lombok, Indonésia, após um terremoto.

As autoridades indonésias anunciaram que o número de mortos subiu para 17 e o de feridos para 355 após o terremoto de 6,4 graus, ocorrido ontem.

Mais de 500 alpinistas estão presos no Monte Rinjani, localizado na ilha turística de Lombok, Indonésia, após um terremoto.

De acordo com as autoridades do Parque Nacional, uma rota importante para o cume da montanha de 3.726 metros foi derrubada pelo terremoto, impedindo a saída das vítimas.

Após o terremoto, aconteceram mais de 120 réplicas que atingiram a turística ilha indonésia de Lombok e provocaram danos em cerca de 1.500 edifícios.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, informou que cerca de 5 mil pessoas tiveram que ser transferidas para abrigos, fugindo de eventuais desabamentos. 

Uma das vítimas mortais é de nacionalidade malaia e as outras são indonésias que morreram com o desabamento de estruturas no norte e nordeste da ilha.

O terremoto, ocorrido na manhã de domingo, causou danos graves em sete escolas, cinco hospitais e 22 centros religiosos, embora não tenha afetado em geral as infraestruturas de estradas, eletricidade e telecomunicações.

O terremoto foi sentido também nas vizinhas ilhas de Bali, ao oeste de Lombok e principal destino turístico do país, e Sumbawa.

Sutopo indicou que as autoridades indonésias realizam as operações de evacuação hoje.