Promessa do atletismo, italiana leva ovada no olho em possível ataque racista

Daisy Osakue, de 22 anos, foi atingida na madrugada desta segunda-feira enquanto andava na rua.

A atleta italiana Daisy Osakue - Foto: Reprodução

A atleta italiana Daisy Osakue, de 22 anos, foi alvo de um possível ataque racista na madrugada desta segunda-feira em Turim, na Itália. Filha de pais nigerianos, a lançadora de discos foi atingida no olho por ovos jogados através de um carro em movimento enquanto andava na rua. Ela sofreu um ferimento mas, por sorte, não terá sua visão comprometida.

- Foi uma ação premeditada, movida por racismo. Já fui vítima de racismo, mas de forma apenas verbal. Eu não duvido que a motivação tenha sido essa porque na área há prostitutas negras e devem ter me confundido com uma delas. Eles apontaram para mim, para o meu rosto. Uma pessoa deve estar tranquila e livre para andar nas ruas sem que seja alvo de um ataque - afirmou Daisy segundo o jornal italiano Gazzetta dello Sport.

Segundo investigações da polícia local, outros episódios envolvendo ovadas contra pessoas já haviam sido relatados nos últimos dias na mesma região onde aconteceu o ataque contra Daisy.

- Eu estou bem, o médico me disse para descansar alguns dias. Eu estarei pronta para voltar a competir e continuar meu caminho. Eu tive algumas lesões na córnea e líquido na retina, mas com descanso, gotas de colírio e remédio eu vou ficar bem - disse Daisy ao Sky Sports, da Itália.

Daisy Osakue tem sido tratada com uma promessa no lançamento de disco e tem a quarta melhor marca na história da Itália, com 59,72 metros. Atualmente, ela treina nos Estados Unidos, a convite de uma universidade no Texas.