Aposta olímpica dos EUA, menina de 14 anos quebra marcas e estereótipos no skate

Atleta mais jovem a vencer os X Games e a levar título em Huntington Beach no Circuito Mundial de Park volta à etapa americana: "As garotas já provaram que podem compartilhar esse esporte".

Brighton Zeuner - Foto: Anthony Acosta

Nascida em 14 de julho de 2004, Brighton Zeuner quase sempre aparece sorrindo com a boca fechada em suas fotos no Instagram. A timidez em mostrar nas postagens os dentes escondidos pelo aparelho ortodôntico que até pouco tempo atrás usava evidencia sua juventude e em nada lembra a ferocidade com a qual desce as paredes das pistas de park. Aos 14 anos, a jovem americana é uma das principais skatistas da atualidade. Ela vem quebrando barreiras em um esporte que antes era dominado por homens:

- Há estereotipos de que só os meninos conseguem fazer isso e que o esporte é masculino. Mas honestamente, as garotas já provaram que podem compartilhar esse esporte - opinou a jovem, apaixonada por Beyoncé e Nicki Minaj:

- Gosto quanto ela faz raps sobre poder feminino.

Atual número 9 do mundo no park, modalidade que fará sua estreia na Olimpíada de Tóquio 2020, ela promete ser uma das pedras no sapato das brasileiras em busca do pódio olímpico. Em 2017, se tornou a mais jovem skatista da história a levar uma medalha de ouro nos X Games, somente um dia após seu aniversário de 13 anos. Em 2018, repetiu o feito em Minneapolis, conquistando seu segundo título.

- Eu nunca tinha conseguido dois ouros nos X Games, então é muita emoção. Eu ainda estou chocada com o primeiro (risos), então nem tenho palavras. Eu achei que todas as garotas estavam destruindo (em Minneapolis), e ver a Sabre fazendo um 540 definitivamente me deu um empurrão. Todas as meninas skatistas sempre me inspiram a dar meu melhor – comentou Brighton Zeuner, referindo-se à Sabre Norris, a rival de apenas 13 anos que ficou em segundo lugar na etapa dos X Games.

Brighton Zeuner vem encantando os amantes das quatro rodinhas de todo o planeta e, nesta semana, terá mais um desafio pela frente. Trata-se da etapa de Huntington Beach do Circuito Mundial de Park, qualificatória global para o Campeonato Mundial que ocorre no fim do ano na China. Em 2015, já dominando o circuito amador, foi a campeã por pontos da Copa do Mundo. Em 2016, ela ficou em quarto no tradicional pico do skate, mas acabou se tornando a campeã do primeiro Circuito Mundial de Park em Malmo, na Suécia. Em 2017, venceu em Huntington Beach, mas viu Nora Vasconcellos levar o título mundial.

A jovem de 14 anos desponta como um dos principais nomes dos Estados Unidos na corrida para Tóquio 2020. Tanto Brasil quanto EUA terão direito a 12 vagas na Olimpíada japonesa. Serão três por gênero – feminino e masculino – e categoria – park e street. Brighton sabe que é uma das mais fortes competidoras, mas mantém os pés no chão:

- A Olimpíada é uma grande oportunidade para o skate e vai abrir muitas portas. Será grandioso.

A menina adora maquiagem e escrever em seu diário, mas o que curte mesmo é treinar na half pipe que tem em seu quintal em Encinitas. Ela pratica por muitas e muitas horas todos os dias e, inclusive, recebe outros skatistas lá, alguns lendários como Tony Hawk.

- Ela teve a chance de se encontrar e andar de skate com o melhor – falou Bridget Zeuner, a mãe da jovem skatista, que diz amar as quatro rodinhas por conta da liberdade.

Brighton se encantou pelas quatro rodinhas por causa do irmão, Jack Zeuner. Quando ele começou a andar, optou por levá-la junto à pista. Ela tinha somente cinco anos, e a família ainda morava em Phoenix, não em Encinitas.

O "Papai Noel" trouxe seu primeiro skate no Natal, assim diziam seus pais. Brighton tentou bastante, mas só caía. Ela então se afastou um pouco das quatro rodinhas, tentou balé, softbol e até mesmo foi escoteira. Mas o skate ainda a fascinava. Ela decidiu retomar as tentativas aos oito anos e não demorou muito para que a jovem começasse a vencer o irmão Jack nos torneios.

Com o tempo, o irmão acabou se tornando o cinegrafista da menina, já que skatistas costumam filmar e publicar muitos vídeos para atrair patrocinadores. Ela, inclusive, conseguiu seu primeiro com apenas 10 anos. Brighton ganhou destaque também na série de TV "Camp Woodward", que mostrava jovens skatistas num camp. A americana foi a primeira menina a aparecer no programa.

Aliás, ela começou muito cedo a colecionar selos em seu passaporte também, tudo sob a supervisão dos pais, que apoiam a carreira da menina. A escola que ela estuda, por exemplo, tem um sistema que permite que Brighton consiga viajar para competir.

- Sempre dizemos a ela: você pode fazer tudo que os garotos fazem - concluiu Brandon Zeuner, pai de Brighton.

Confira a programação da etapa de Huntington Beach*:

Sexta-feira (3/8)
18h – 20h: Eliminatórias masculino Pro Tour

Sábado (4/8)
17h – 18h: Final feminino Pro Tour
18h – 20h: Semi-finais masculino Pro Tour
20h – 21h: Finais masculino Pro Tour
*Horários de Brasília

Entenda o formato de disputa:

Feminino

- Baterias com cinco skatistas cada nas preliminares e semifinais;
- Cada um tem quatro voltas, e a melhor conta;
- Máximo de 40 segundos por volta ou até cair;
- Os top 12 das preliminares vão às semifinais;
- Os classificados nas preliminares encaram as oito Pros pré-selecionadas;
- As top 8 das semifinais vão às finais no mesmo formato das preliminares;
- Finais com oito competidores;
- Rebate: Apenas a primeira manobra da última volta de cada skatista na final tem uma segunda chance. O cronometro zera, e essa chance ocorre somente uma vez

Masculino

- Baterias com cinco skatistas cada nas preliminares e semifinais;
- Cada um tem quatro voltas, e a melhor conta;
- Máximo de 40 segundos por volta ou até cair;
- Os top 5 das preliminares vão às semifinais; 
- Os classificados encontram 15 pré-selecionados (oito Pros e sete wildcards);
- Os classificados nas preliminares encaram as Pros pré-selecionadas;
- As top 8 das semifinais vão às finais no mesmo formato das preliminares;
- Finais com oito competidores;
- Rebate: Apenas a primeira manobra da última volta de cada skatista na final tem uma segunda chance. O cronometro zera, e essa chance ocorre somente uma vez

A premiação é unificada para homens e mulheres: primeiro (US$ 20.000), segundo lugar (US$ 15.000); terceiro lugar (US$ 10.000), quarto lugar (US$ 5.000), quinto lugar (US$ 4.000), sexto lugar (US$ 3.000), sétimo lugar (US$ 2.000), oitavo lugar (US$ 1.500) – vigésimo lugar (USD $ 1.000).