Jaú e Pedro vibram com São José perto do NBB e aguardam conversa sobre contrato

Jogadores e comissão técnica têm contrato somente até o fim do Campeonato Paulista.

Jaú, técnico do São José, comemora possibilidade do São José entrar no NBB - Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

Não foi só sobre a vitória por 80 a 72 nessa sexta-feira, 3, que os jogadores do São José Basketball e o técnico Jaú falaram. O principal fato do dia foi o time ter conseguido recursos para disputar o NBB e solicitar à Liga Nacional de Basquete a vaga na edição desta temporada. A alegria era de todos. Eles agora esperam as definições para a disputa do campeonato nacional.

– Todo mundo fica feliz. Jogadores, comissão técnica, torcedores... Todos estamos feliz em mandar a documentação para a Liga, que agora vai analisar. Acredito que dê tudo certo. Essa equipe, todos nós temos contrato até o fim do Paulista. Até agora, não foi conversado nada conosco. Mas vamos dar sequência no Paulista e depois vamos pensar no NBB. Mas é um passo importante que São José deu de voltar à elite do basquete nacional. O torcedor merece – disse o técnico Jaú.

– Dá uma animada. Um time de tanta tradição, de tanta torcida, que já ganhou times importantes, estar no campeonato brasileiro é muito importante. A cidade, nós, a torcida... Todo mundo ganha com isso. É uma alegria imensa. Agora, vamos ver como vai desenrolar isso, como vai acontecer. A princípio, o nosso contrato é somente para o Paulista. Vamos esperar. Tomara que dê tudo certo. Que a gente possa se entrosar, vir mais algumas peças e fazer um time forte para o NBB – comentou Pedro.

Time comemora vitória, mas critica defesa

Além da alegria pela possibilidade de ir ao NBB, o triunfo sobre o América também foi comemorado. Ele mantém o São José com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista, com duas vitórias. Mas, na partida, nem tudo saiu como o planejado.

– Está longe do que eu gostaria. Ofensivamente, fazer 80 pontos está bom. Mas no último quarto, sofremos 26 pontos. Relaxamos muito defensivamente. Não sei se a equipe cansou para não defender bem... Mas temos que mudar isso aí. Para domingo, contra a equipe do Pinheiros, que é uma grande equipe, tradicional, temos que fazer uma defesa melhor. Sofrer 70 e tantos pontos do Pinheiros, dificilmente vamos ganhar o jogo – analisou Jaú.

– Não marcamos muito bem. Perdemos muitos rebotes no ataque no começo do jogo. Depois, melhoramos isso e abrimos uma diferença. Relaxamos na defesa no último quarto, tomamos 26 pontos. Isso não pode acontecer. Talvez, se fosse um time com um pouco mais de qualidade, teríamos mais dificuldades no jogo. É melhorar. Temos que pensar assim. Esse campeonato paulista, ao meu ver, é o mais duro dos últimos anos, tem muito time forte – acrescentou Pedro.