No Mundial de Vela da Dinamarca, Brasil garante duas vagas para Tóquio 2020

Campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantem vaga para os Jogos Olímpicos na classe 49er FX.

O Brasil também segue na briga por duas medalhas na competição. - Foto: Jesus Renedo / Sailing Energy

O Brasil conquistou nessa quinta-feira, no Mundial de Vela disputado na baía de Aarhus, na Dinamarca, duas vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Na classe 49erFX, Martine Grael e Kahena Kunze asseguraram a participação em Tóquio, onde tentarão o bicampeonato olímpico. A outra vaga olímpica do Brasil saiu na classe Laser, através de João Pedro Oliveira, o Caveirinha. Há ainda boas chances de conquista de uma terceira vaga, assim como a possibilidade de uma quarta. O Brasil também segue na briga por duas medalhas na competição. Embora a disputa só acabe no domingo, algumas classes já estão definidas.

Apesar da irregularidade ao longo do Mundial, Martine Grael e Kahena Kunze cresceram nas duas regatas dessa quita-feira, chegando em sexto à medal race. Por estarem a apenas doze pontos da dupla terceira colocada, elas ainda têm chances de medalhas, já que a regata da medalha tem pontuação dobrada. Com a vaga conquistada, elas podem agora se preparar exclusivamente para as condições climáticas que encontrarão no Japão.

A outra vaga olímpica do Brasil saiu na classe Laser, de maneira surpreendente. João Pedro Oliveira, o Caveirinha, terminou em 19º lugar e classificou o Brasil para os Jogos de Tóquio. É importante ressaltar que nesse caso, a vaga não é garantida para João Pedro e será disputada também por outros compatriotas no Mundial de Laser de 2019.