Sobe para 41 o número de mortos após queda de ponte em Gênova

Bombeiros acharam entre os blocos de concreto um carro com 3 pessoas.

- Foto: EFE / Luca Zennaro/ direitos reservados/Agência Brasil

O número de vítimas do desmoronamento de uma pontos na cidade de Gênova, no noroeste da Itália, subiu para 41, depois que as equipes de bombeiros encontraram entre os blocos de concreto um veículo com três pessoas: um casal e a filha de 9 anos. 

Os veículos de imprensa informam que os corpos ainda precisam ser identificados, mas acredita-se que possam ser da família Cecala, sobre a qual não houve mais notícias desde a última terça-feira, quando caiu parte da ponte Morandi. 

Anteriormente eram 38 vítimas identificadas, entre elas três crianças. Ainda há dois desaparecidos, segundo os dados da Proteção Civil. 

O carro foi localizado completamente esmagado por um enorme bloco de concreto que fazia parte do poste que desmoronou na margem esquerda do Rio Polcevera. 

Neste sábado (18) será realizado o funeral de Estado de todas as vítimas, presidido pelo cardeal e arcebispo de Gênova, Angelo Bagnasco, e com a presença do presidente da República, Sergio Mattarella, e do primeiro-ministro, Giuseppe Conte. 

O funeral está cercado de polêmica, já que 20 das famílias das vítimas decidiram não participar da cerimônia pública e preferiram um particular.