Josimar, o lacraia, vai à julgamento acusado de homicídio cometido em 2016

Lacraia foi denunciado no artigo 121, do código penal e pode ser condenado de 6 a 20 anos de prisão.

Josimar Barbosa Garai será julgado nesta terça-feira - Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (21) vai sentar no banco dos reús, Josimar Barbosa Garai, o "Lacraia", acusado de ter matado a facadas Almir Caetano Lima, em 03 dezembro de 2016, no Bar do Paraíba. Lacraia foi denunciado no artigo 121, do código penal e pode ser condenado de 6 a 20 anos de prisão.

Ele espera o julgamento preso porque teve o pedido de habeas corpus negado tanto em primeira instância, quanto pelo Tribunal de Justiça, em decisão proferida em dezembro do ano passado pela 3ª Câmara Criminal. O réu vai ser defendido pelo advogado David Moura de Olindo.

Antes em 17 de abril de 2017, o juiz Marcelo Andrade, negou o pedido de relaxamento da preventiva. O advogado recorreu ao Tribunal de Justiça que no final do mês passado, em decisão por unanimidade, manteve a decisão de 1ª instância 

Em seu parecer, o desembargador que relatou o caso, ao analisar o processo, constatou que o acusado tem "extrema agressividade e periculosidade do paciente, nocivas à segurança e à incolumidade social, justifica-se a mantença do decreto prisional". Portanto, "a prisão não se revela desproporcional, tampouco excessiva, afigurando-se incabível, portanto, sua substituição por qualquer das medidas cautelares".

O crime 

Lacraia estaria bebendo num bar na Rua Cuiabá e em dado momento golpeou a vítima, Almir Caetano. Ele, mesmo ferido, ainda andou 120 metros até cair morto, em frente da casa de número 137 na Rua Antônio Correa Hortêncio, no Bairro Cascatinha II. Conforme registro policial, o dono da casa acionou a Polícia Militar após sair de dentro da residência e encontrar Almir caído na calçada, embaixo de duas árvores. Havia sangue pelo corpo da vítima, na calçada e no cruzamento das ruas Cuiabá com Antônio Correa, próximo ao local do crime.