Novas regras de garantia do FGTS permitem redução de juros para crédito consignado

Novas regras facilitam o empréstimo aos trabalhadores do setor privado.

- Foto: Reprodução

Novas regras da Caixa Econômica Federal entraram em vigor neste mês de agosto. Agora o crédito consignado para trabalhadores da iniciativa privada, com desconto na folha de pagamento, será mais fácil e terá juros mais baixos. O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) será usado como garantia para o crédito. 

As novas normas, segundo o Ministério do Planejamento, buscam equiparar os juros do crédito consignado dos trabalhadores do setor privado com os juros cedidos aos servidores públicos, que é bem mais baixo. A taxa média cobrada dos servidores públicos, até junho deste ano, estava em 1,75%, enquanto dos trabalhadores da iniciativa privada chegavam a 2,83%. 

A Caixa vai criar uma conta separadamente, com 10% do valor do FGTS, mais a multa de 40% em casos de demissão sem justa causa. Essa quantia ficará isolada até que o empréstimo seja quitado pelo trabalhador, entretanto, continuará rendendo e somente será usado em casos de calotes. 

Com as novas medidas, espera-se que as instituições financeiras tenham mais confiança para trabalhar com a garantia do FGTS e mais empresas se aproximem dos bancos para oferecer crédito consignado aos trabalhadores.